Quando falamos dos cuidados com os pequenos, a atenção com a saúde bucal deles é muito importante! Nessa idade, o problema mais comum é a cárie, já que pode acontecer um consumo grande de doces. Esse é o momento perfeito para que as bactérias se aproveitem dos alimentos açucarados para se proliferar no local. Dessa forma, o ideal é se munir de todas as formas de higienização bucal para prevenir a doença. A escovação regular e o uso do fio dental para as crianças são, assim, indispensáveis. Mas e o enxaguante bucal? A especialista em odontopediatria Mariana Rangel explica se ele pode ou não ser usado durante a infância.

Tudo o que você deve colocar no kit de higiene bucal do seu filho

Para se prevenir de eventuais problemas, garantindo um sorriso limpo e saudável para seu filho, monte um kit de higiene bucal para ele. Não se esqueça dos itens principais. “Escova com cerdas macias e cabeça com tamanho adequado para a idade, pasta de dente fluoretada entre 1100 e 1450 ppm de flúor e fio dental”, cita a profissional. Mariana também lembra que atualmente existem opções no mercado de fio dental específicos para as crianças. Entre eles, o com hastes é o mais recomendado por sua utilização ser simples e prática. Com ele, é necessário apenas que o pequeno morda a haste, sem a necessidade de enrolar a fita nos dedos.

Quais são as funções do enxaguante bucal?

O enxaguante bucal é mais um item na higienização bucal, muito indicado para alguns pacientes específicos. Mas todos podem fazer um bom uso desse produto, desde que conversado com o profissional a melhor forma de uso. Afinal, ele pode ajudar no controle da placa bacteriana, eliminando algumas dessas bactérias e combatendo a halitose. Mas o enxaguante não substitui de forma alguma os outros processos da limpeza, como escovar os dentes e passar o fio dental. Então, para ter certeza de que seu filho precisa usar o produto, é válida uma consulta um odontopediatra, já que existem outras maneiras de combater a cárie. “Se a criança for bem orientada em sua alimentação e higienização, o risco de cárie e a necessidade de artifícios adicionais não se tornarão necessários”, explica.

Crianças com menos de 7 anos não devem usar o enxaguante

A odontopediatra alerta que crianças com baixo risco de cárie e menores de 7 anos não precisam usar o enxaguante bucal. Nessa fase, há o risco de que o pequeno acabe ingerindo o produto e aos poucos se desenvolva um caso de fluorose, manchinhas brancas no dente causadas pelo excesso de flúor. Mas a indicação muda se o pequeno se enquadra em outras situações. “Caso a criança tenha alto risco à cárie ou esteja fazendo uso de algum aparelho ortodôntico, o uso poderá ser feito sempre com a supervisão de um adulto, nunca sozinho”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Mariana Rangel Benicio - Especialista em Odontopediatria e Mestre e Especialista em Ortodontia
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 27408