Você descobriu com seu dentista que vai precisar extrair o siso. Sabendo da novidade, você resolveu contar a notícia para os seus amigos que já ouviram alguns boatos sobre a cirurgia. Eles disseram que essa técnica costuma ser bem dolorosa e que o paciente pode sentir muitos incômodos ao longo da sua recuperação. Mas será que tudo isso é realmente verdade? Para acabar com todas as suposições, convidamos o cirurgião-dentista Pablo Pause, que vai esclarecer os verdadeiros sintomas após a extração do dente. 

O paciente realmente sente muita dor?

Após a cirurgia, é normal que o paciente sinta dor. Esse desconforto ocorre devido a um processo inflamatório que se instala logo depois da extração e, de acordo com o dentista, isso é fisiologicamente comum. Entretanto, esse cenário vai precisar de muita atenção do profissional e, acima de tudo, do paciente para seguir todas as orientações necessárias. Nessas horas, até os simples detalhes são determinantes para controlar a dor do pós-operatório.

Pablo conta como costuma orientar seus pacientes nesses momentos. "Primeiramente, devemos pensar em controlar a dor do nosso paciente, prescrevendo analgésicos para evitar o máximo possível o desconforto" diz. Por outro lado, o profissional reforça que também é importante combater a causa desse incômodo: a inflamação. "Devemos empregar o uso de anti-inflamatórios, evitando uma resposta inflamatória exacerbada", ressalta. Em último caso ou dependendo do histórico clínico de cada paciente, o dentista pode receitar o antibiótico.

Pode haver sangramento?

Existe sim a possibilidade de um leve sangramento após a extração, podendo persistir até algumas horas. Porém, não é saudável que esse sintoma dure por muito tempo. Se isso acontecer, é importante que o paciente procure o seu dentista o quanto antes para para saber o que fazer. O cirurgião cita algumas recomendações importantes.  "O consumo de líquidos gelados e alimentação com sorvete, por exemplo, diminuem o fluxo sanguíneo na área da ferida e podem ser importantes aliados para o controle do sangramento". Se nada disso adiantar, não se preocupe, o profissional vai ajudar a resolver o problema. 

A gengiva fica inchada e inflamada?

É importante ressaltar que o processo inflamatório, desencadeado pela extração do dente, vai afetar todo o organismo do paciente. E essa inflamação, muitas vezes, não ocorre pela cirurgia em si, mas pela manipulação que o profissional realiza no local para retirar o siso. "Isso requer um afastamento de todos os tecidos moles da boca, envolvendo bochechas e lábios, que causam o inchaço pela pressão exercida pelos materiais cirúrgicos", esclarece. Então, o inchaço, a dor e a sensação de calor na área afetada são reflexos da inflamação. 

Encare o pós-operatório de forma tranquila

Para enfrentar esse momento da melhor maneira possível, é essencial que paciente e dentista tenham uma boa comunicação. O especialista destaca que este relacionamento é essencial para sanar todas as dúvidas bem antes do procedimento. A cirurgia deve ser sempre realizada da melhor maneira possível, levando em consideração todas as características do paciente. Já o pós-operatório requer cuidados de ambas as partes. "Essa etapa requer o conhecimento do dentista em prescrever a melhor medicação e a colaboração do paciente para seguir à risca todas as orientações, observando sempre a importância da higienização da área", conclui.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Pablo Pause - Cirurgião-Dentista
Rio Grande do Sul -RS
CRO-RS: 23299