Muitas são as dúvidas acerca do aparelho ortodôntico móvel! Por ser removível, tem quem ache que é mais fácil de se adaptar e que não exige tantos cuidados. Qual a melhor época para usá-lo? O procedimento demora muito tempo para terminar? Quando o assunto é aparelho ortodôntico, nada é um mar de rosas qualquer um, mesmo o móvel, exige cuidados, responsabilidades e comprometimento com o uso. Por isso, visando tornar a adaptação do aparelho mais fácil, o Sorrisologia conversou com o ortodontista Caio Botta Martins, e ele separou algumas diquinhas para que vocês tenham um resultado de sucesso no final do tratamento, confira!

Dicas básicas e iniciais para quem acabou de começar

Chegou o grande dia: a consulta está marcada para você ir até o seu dentista colocar o aparelho. Não precisa ficar nervoso! É normal que quando o dentista instale o aparelho, possa ocorrer alguma desadaptação. Segundo Caio, o desconforto que o paciente sente acontece, normalmente, no palato (região do céu da boca), na mucosa interna da bochecha, na língua ou nos lábios. Por isso, é importante que o paciente relate logo no dia da instalação do aparelho este desconforto ao ortodontista. “Uma dica importante é seguir todas as recomendações de seu ortodontista quanto a remoção e instalação do aparelho móvel, pois ao retirar e remover o aparelho, o paciente pode danificar alguma estrutura ou até mesmo se machucar”, explica Caio.

1. Limpeza do seu aparelho móvel

Segundo Caio, o aparelho móvel deve ser limpado frequentemente, de três a quatro vezes ao dia. Isso porque o aparelho acumula bactérias que estão presentes na flora bucal, e esses microorganismos aliados ao acúmulo de saliva, podem causar um mau cheiro no aparelho. Caio explica que a limpeza deve ser feita com escova macia e quantidade média de pasta de dente, e indica: "Escove o aparelho sem muita pressão para evitar a deformação de algum dispositivo importante e segure firme para evitar que caia no chão. Normalmente o aparelho possui partes de resina acrílica e partes metálicas. Todas estas áreas devem ser limpadas com cuidado".

2. Para dormir também se deve usar o aparelho!

Se você é do time que não gosta muito da ideia de usar o aparelho móvel para dormir, saiba que o uso noturno é comumente solicitado pelos ortodontistas. A maioria dos pacientes, inclusive, receberão esta orientação. No entanto, vale seguir sempre a recomendação do seu dentista! Caso ele solicite o uso do aparelho para dormir, não faça de outra maneira - use para dormir."Muitos aparelhos funcionam a longo prazo, e o uso noturno é classificado pelos dentistas como fundamental para o sucesso do tratamento", explica Caio.

3. Eu preciso ter cuidado com alguns alimentos ou bebidas? Quais e por quê?

É importante frisar que não se usa aparelho móvel para comer. Por tanto, sempre o remova na hora da alimentação. Isso porque qualquer alimento que você mastigue, pode danificar permanentemente o aparelho. “Mastigar alimentos com o aparelho está proibido. Mastigar chicletes então, está totalmente proibido. Eles além de não serem saudáveis, aumentam o risco de cáries, além de poder quebrar ou grudar no aparelho móvel”, auxilia Caio.

4. O aparelho móvel precisa de manutenção tanto quanto o fixo

Segundo Caio, o aparelho móvel precisa sim de um acompanhamento profissional. “Alguns ajustes finos precisam ser feitos, e o ortodontista irá cuidar de tudo para que seus dentes melhorem de posição”, explica. Visite regularmente o profissional e siga todas as recomendações. “Nestas visitas ele poderá observar os machucados, o mau uso do dispositivo, problemas de higienização, desadaptações e outros problemas comuns nos tratamentos, fazendo com que o seu tratamento siga com mais eficiência”, esclarece.

Cuidados recomendados para não danificar o aparelho enquanto não estiver usando

Comece guardando sempre seu aparelho em uma caixinha específica. Este estojo protege o aparelho quando estiver fora da boca do paciente. “Muitos pacientes perdem o aparelho quando enrolam em guardanapos, pois facilmente vão para o lixo, então a dica é: guarde seu aparelho sempre no estojo de proteção”. Este estojo evita quebras, diminui o contato com bactérias e prolonga a vida útil do dispositivo. Lembre-se de sempre seguir as recomendações de seu dentista, ele sabe o que diz e sabe como te ajudar.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Caio Botta Martins - Ortodontista
São Paulo - SP
CRO-SP: 88536