Você vai ao dentista regularmente, pratica uma ótima higiene e não tem problemas com cáries ou sensibilidade dentária. Entretanto, ninguém está livre de imprevistos, não é mesmo? São inúmeras as emergências relacionadas à cavidade bucal que exigem que o paciente procure um dentista o quanto antes, como um dente quebrado, sangramento na gengiva ou o deslocamento da mandíbula. Para falar sobre esse assunto, a especialista, Silvia Reis, responde algumas questões importantes sobre o que fazer em casos de emergências odontológicas.

Seu dente caiu. E agora?

O momento é de desespero e o paciente não costuma pensar muito nessas horas, mas é importante deixar o nervosismo de lado para salvar o seu dente. Antes de tudo, a especialista indica colocar o elemento em um copo de leite ou de soro fisiológico. Ela afirma que esses líquidos são capazes de manter as células do dente vivas para devolvê-lo ao seu lugar de origem. “Nesses casos, o procedimento de reimplante deve ser feito em, no máximo, duas horas. Quanto maior o tempo entre o acidente e a cirurgia, menor o índice de sucesso”, atenta. Outra dica importante é não lavar ou esfregar o dente, para não eliminar essas células.

Dente quebrado

Se o seu dente quebrou, o procedimento é bem parecido. Basta mergulhar os pedaços maiores em um recipiente com leite ou soro e levar ao dentista para serem colocados no lugar. "Se eles não forem localizados, não estiverem em bom estado ou a quebra não for tão grande, restaurações com resinas ou cerâmicas reabilitam perfeitamente a estética e a função da falha", conta a dentista. Seja grande ou pequena, a quebra exige um controle radiográfico para verificar se houve danos à polpa do dente. Se a resposta for positiva, será preciso fazer um tratamento de canal.

E se a gengiva estiver sangrando?

Silvia afirma que sangramentos abundantes são raros e, normalmente, associados a doenças graves. Logo, a profissional conta que é imprescindível ir a um pronto-socorro hospitalar imediatamente. "Os sangramentos mais frequentes, decorrentes da escovação e do uso de fio dental, são moderados e têm a ver com doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite" relata. Nos casos de uma doença periodontal, cessam rapidamente, o que não elimina a necessidade de procurar um especialista com urgência. Não deixe de procurar um periodontista o quanto antes para tratar do problema. 

Deslocamento da mandíbula

Neste caso, o paciente deve procurar ajuda de um especialista bucomaxilofacial. "Serão investigadas possíveis fraturas nos ossos da face por meio de radiografias e tomografias e, em seguida, definida a necessidade ou não de cirurgia, além da indicação de exames complementares e tratamentos adequados", finaliza. 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sílvia Reis - Ortodontista
Minas Gerais - RJ
CRO-MG: 18894