Ainda que nossos dentes sejam fortes eles podem quebrar em determinadas situações. Não é preciso grandes impactos pra isso, basta comer um alimento mais duro como pé de moleque, por exemplo, para você correr esse risco. Além disso, após uma queda, uma pancada no rosto ou cultivar hábitos prejudiciais para os dentes como roer unha ou morder objetos, também podem causar um dente quebrado.

"A quebra de dente, conhecida pelos dentistas como traumatismo dental, tem maior ocorrência em crianças em fase escolar, mas pode ocorrer em decorrência de quedas, choque com objetos, brigas, acidentes esportivos ou automobilísticos", afirma o dentista William Kabbach. O momento, às vezes, é desesperador. Afinal, será que tem conserto?

O dente quebrou? É preciso agir rápido

As primeiras três horas após o acidente são cruciais para determinar se há como salvar o dente. Por isso, é muito importante que você pegue o dente quebrado, lave com soro fisiológico e deixe num recipiente com leite até a chegada no consultório médico. Esse cuidado representa uma grande chance de reimplante do elemento dentário perdido. "O dentista deve ser procurado para fazer exames e ver se outros tecidos foram comprometidos pelo trauma", explica Kabbach.

"Existe a possibilidade do dente não sofrer fratura, mas o trauma lesionar os tecidos de suporte dental. Essa ocorrência é classificada como concussão, quando o periodonto é lesado, mas o dente não se movimenta; a subluxação é lesão com presença de sangramento ao redor do dente; a luxação é o deslocamento do elemento dental; e a avulsão é quando há perda total do elemento dental", explica.

Limpeza bucal e compressa são importantes

Até chegar no consultório e ser atendido pelo profissional, talvez seja preciso aliviar alguns sintomas. Faça uma compressa com gelo na área do rosto onde o dente quebrou, isso alivia a dor e possíveis inchaços. Se há sangramento, use gazes no local afetado por alguns minutos. Se não parar, lave a boca com água fria, pois o frio contrai vasos sanguíneos ajudando a conter o sangramento.

Se o dente quebrou ao comer um alimento duro, por exemplo, o enxágue com água morna ajuda, pois além de limpar o local, reduz a sensibilidade. Mas lembre-se! Antes de fazer a limpeza, cuspa tudo que tiver na boca e separe o que é alimento do que é fragmento do dente.

Como tratar um dente quebrado

Somente o dentista vai indicar o melhor tratamento, pois tudo depende da forma que o dente foi quebrado, seja todo ou parte dele. "Quando o trauma não envolve a polpa dental, a primeira opção dever ser pela colagem do fragmento, quando este está presente", afirma o especialista em dentística.

Ainda de acordo com Kabbach, se o fragmento não estiver presente ou se estiver muito fragmentado, impossibilitando sua colagem, o indicado é utilizar um material chamado resina composta para fazer a restauração. "Porém, em caso de maior comprometimento da polpa dental, é indicado o tratamento de canal e até possível restauração com coroa de resina ou cerâmica dental", acrescenta. Vale destacar que realizar o tratamento para reposição do dente é de suma importância ser feito o quanto antes, especialmente para que não haja sobrecarga da mordida.

As consequências de um dente quebrado

Um dente quebrado pode gerar dor e desconforto na hora de mastigar, desenvolver infecções e, até mesmo, danos na mandíbula. Para não deixar os problemas avançarem é preciso conversar com um dentista e seguir as recomendações passadas. "As consequências do traumatismo dental podem ser alteração de cor, mobilidade e reabsorção óssea e dentárias", conclui Kabbach. Por isso, não deixe seu sorriso pela metade e busque ajuda o quanto antes!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
William Kabbach - Especialista em Dentística
São Carlos - SP
CRO-SP 88637