O tártaro, também chamado de cálculo dental, é um dos problemas bucais mais comuns de aparecer em um sorriso. Então sabe aquela sensação de passar a língua pelos dentes logo após a escovação, e sentir tudo bem lisinho? Isso não acontece quando o paciente está com tártaro nos dentes, já que ele acaba criando uma “crosta” no local, o que, além de prejudicar o sorriso do paciente, também pode abrir muitas portas para outras diversas patologias bucais. Para saber como reverter e prevenir esse problema, veja as explicações do dentista Edgard de Mello Fonseca.

Saiba o que é o tártaro e como identificá-lo

O tártaro é formado a partir do endurecimento das placas bacterianas que ficam aderidas à superfície dos dentes, resultado principalmente de uma limpeza ineficiente e que pode ser supra ou subgengival. Ou seja, ele pode estar localizado tanto na parte de cima dos dentes quanto na parte “escondida” abaixo da gengiva. Por isso que, caso você não esteja com a higiene bucal em dia, é comum perceber umas partes mais amarelados nos dentes, comprometendo toda a estética do seu sorriso.

Por que o tártaro aparece?

Apesar de ser um probleminha bem incômodo, principalmente para quem se preocupa com a aparência dos seus dentes, o tártaro na verdade atua como defesa do organismo contra várias bactérias. Dessa forma, quando elas representam algum malefício para a saúde bucal do paciente, o organismo consegue matá-las ao calcificar. “O problema é que esta massa calcificada é porosa e facilita a adesão de novas bactérias, além de se tornar uma "esponja" embebida de toxinas bacterianas”, destaca o profissional. Mas vale destacar que, embora seja uma defesa do seu corpo, o tártaro deve ser removido para evitar que outros problemas se instalem por sua causa, como a inflamação das gengivas.

O que contribui para o aparecimento do tártaro?

Ter os dentes brancos é o grande desejo da maioria dos pacientes, mas nem sempre isso é possível devido a vários fatores, e a falta de uma limpeza apropriada é um deles. “Em primeiro lugar, é importante que se entenda que só haverá tártaro onde existir placa bacteriana. Logo, uma higiene bucal incorreta é o fator primordial para se formar o tártaro”, orienta Edgard. Além disso, o excesso ou redução de saliva é um fator que também pode contribuir para isso, já que determina o tempo de calcificação do tártaro. Ou seja, em alguns pacientes isso pode acontecer lentamente e em outros casos, pode ser um processo mais rápido.

Como remover o tártaro dos dentes?

Ninguém merece ter o sorriso comprometido por causa de um problema tão pequeno, não é mesmo? Por isso, o mais indicado é procurar um especialista em saúde bucal para iniciar o tratamento após identificá-lo em seus dentes. Depois que o tártaro se instala, uma simples escovação não é capaz de eliminá-lo e é aí que entra o profissional, como conta Edgard: “Uma vez presente, o tártaro só poderá ser removido pelo dentista, através de instrumentos com vibração ultra-sônica ou manuais, que raspam a superfície do dente”. 

Mas o ideal é que o paciente não deixe a situação chegar a um ponto crítico e sempre foque na prevenção. Além de manter uma boa rotina de higiene dos dentes, outras medidas também podem ser adotadas no dia a dia que ajudam a manter esse problema bem longe, como você pode ver a seguir.

6 formas de prevenir o tártaro

1) Faça uma boa higiene bucal todos os dias

2) Não esqueça de passar o fio-dental

3) Finalize sua rotina de higiene com um enxaguante bucal

4) Uma dieta equilibrada também pode ajudar a deixar seus dentes longe do tártaro

5) Beba bastante água

6) Visite seu dentista regularmente para uma limpeza mais profunda

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Edgard de Mello Fonseca - Especialista em Periodontia e Implantodontia
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 22.239

Originalmente publicada em: 30/04/2018
Atualizada em: 11/02/2020