A gengiva é um tecido mole responsável pelo suporte e proteção dos elementos dentários. Por isso, é preciso ter atenção aos cuidados nessa área. Além da preocupação com os dentes, é importante verificar e ter o mesmo nível de cuidado com a gengiva. Por ser uma área mais sensível, é comum que machucados e cortes aconteçam, seja por conta de um alimento mais duro ou até força excessiva durante a escovação. Você sabe o que fazer em casos como esse? Para entender sobre os riscos e cuidados, veja as orientações da dentista Beatriz Bussab.

Entenda os riscos de um corte na gengiva

Assim como a profissional esclarece, a gengiva saudável possui uma camada de proteção. Porém, quando o paciente apresenta problemas nos tecidos moles, como a gengivite por exemplo, a estrutura fica flácida e frágil. Dessa maneira, há uma maior facilidade para que aconteça qualquer corte tecidual, um quadro que apresenta riscos. “Um corte gengival pode se tornar um foco de infecção, deixando o indivíduo sujeito ao risco de contaminação cruzada, e até mesmo a uma endocardite bacteriana se a pessoa apresenta algum tipo de predisposição”, alerta Beatriz. Por isso, não deixe de procurar um profissional da saúde nestes momentos.

Nessas situações, como pode ser feito o primeiro cuidado em casa?

Caso aconteça um corte na gengiva, a odontologista indica como primeiro cuidado tentar estancar o sangramento. Evite também tocar na área machucada e não fazer bochecho. “Coloque uma gaze estéril sobre o corte e realize uma compressão por 5 minutos para conter o sangramento”, orienta ela. Se o sangramento persistir após o procedimento de compressão indicado, Beatriz explica que é preciso que o paciente procure uma unidade de pronto atendimento odontológico.

O corte na gengiva não tratado pode resultar em problemas?

Como deve ser efeito em outros tipos de acidentes, pessoas que estejam com um corte gengival também precisam dar atenção ao machucado. “O dentista pode prescrever medicamentos para acelerar a reparação tecidual, ou dependendo do tamanho do corte, seja necessário realizar uma satura para promover a cicatrização”, comenta a odontologista. Por outro lado, o que parece ser um quadro simples e que não precise de tanta atenção, pode também causar mais problemas. Os pacientes que não seguem o tratamento ideal no caso de cortes gengival ficam sujeitos a qualquer tipo de infecção oral “podendo agravar a saúde bucal e geral do paciente”, finaliza a dentista.