Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
14.12.2016

Como quadros de depressão e ansiedade podem influenciar no tratamento odontológico

 Se o momento é delicado, os métodos para cuidar da saúde oral podem ser repensados. O Sorrisologia explica como
Se o momento é delicado, os métodos para cuidar da saúde oral podem ser repensados. O Sorrisologia explica como

Expert

Rhianna Barreto

Rhianna Barreto

CRO-RJ:37448

Cirurgia bucomaxilofacial, Dor Orofacial e Disfunção Temporomandibular e Odontologia Hospitalar

Pessoas tristes ou preocupadas costumam andar com o semblante desanimado e um “sorriso amarelo” no rosto. Para esses, essa expressão, ainda que não se refira necessariamente à cor dos dentes, pode acabar se tornando, literalmente, verdade. Isso acontece porque, sem um acompanhamento especial, a depressão e a ansiedade são capazes de comprometer seriamente a saúde bucal do paciente. Agora, para que isso seja evitado, a dentista Rhianna Barreto explica como lidar com o problema.

Obstáculos logo na ida ao consultório

Se, para alguns, uma simples consulta de rotina já é capaz de gerar bastante inquietação, em pacientes ansiosos o quadro não é diferente. Essa tensão, entretanto, pode acabar dificultando os cuidados com a saúde oral e trazendo consequências sérias para o sorriso. “Se a manutenção for inadequada, podem ocorrer problemas mais graves e emergenciais como infecções e dores intensas”, explica a especialista.

E dentro desse pacote, outro fator que se torna um empecilho é o desânimo. Segundo Rhianna, em casos de problemas psicológicos mais graves, é comum que a aparência seja deixada de lado e que os cuidados com a saúde em geral sejam negligenciados. Por conta disso, o ideal é que o dentista conquiste a confiança do paciente e mostre a importância do tratamento odontológico para seu bem-estar.

É preciso adaptar o atendimento

Por se tratar de um cenário delicado, é preciso analisar o andamento, duração e método a ser usado. Isso acontece, por exemplo, na preparação para cirurgias. “Os procedimentos odontológicos, principalmente aqueles que necessitam do uso de anestésicos locais, devem ser realizados de forma mais rápida e menos traumática possível, evitando complicações ou agravamento que a doença psiquiátrica já pode causar normalmente”, esclarece. Tudo isso, de acordo com a dentista, é para que seja proporcionado um tratamento odontológico mais seguro e humanizado.

Para cada caso, possíveis alternativas

Um bom atendimento vai além do trivial e, para que isso dê resultados, a dedicação do dentista é fundamental. Segundo Rhianna, quando necessário, outras medidas menos comuns podem ser tomadas para que o paciente se sinta mais confortável. Algumas delas seriam:

  • Entrar em contato com o médico do paciente ou com familiares;
  • Considerar o melhor momento para realizar o tratamento odontológico;
  • Explicar verbalmente e por escrito todo o tratamento a ser realizado, minuciosamente, e tirar todas as dúvidas do paciente e familiares;
  • Dar prioridade para as necessidades que o paciente apontar, isso pode aumentar a autoestima e o bem-estar, favorecendo a adesão ao tratamento.
Mais Matérias: Bem Estar
Quais práticas esportivas precisam de protetor bucal?
Bem Estar
Quais práticas esportivas precisam de protetor bucal?
Se você tem o costume de praticar esportes, já deve ter ouvido falar sobre o protetor bucal . Como o próprio nome já indica, o equipamento é o grande responsável por preservar os seus dentes, protegendo-os de possíveis impactos durante algumas práticas esportivas. Ainda assim, é comum que...
Harmonização facial: como saber se preciso desse procedimento?
Bem Estar
Harmonização facial: como saber se preciso desse procedimento?
A harmonização facial tem se tornado um procedimento estético de muita procura, sendo o...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
A higiene bucal pode afetar outras partes do corpo? Entenda!
Bem Estar
A higiene bucal pode afetar outras partes do corpo? Entenda!
Não é novidade que cuidar da higiene bucal é o primeiro passo para garantir a saúde e...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
Endocardite: o que é, como tratar, quais as causas?
Bem Estar
Endocardite: o que é, como tratar, quais as causas?
A endocardite é uma doença inflamatória que pode atingir as estruturas internas do coração. Embora seja pouco conhecido entre os pacientes, o quadro é originado pela má higiene bucal e pode afetar significativamente a qualidade de vida do paciente, trazendo danos irreversíveis para o sistema...
Cuidados com aparelho dental fixo: 5 dicas para os primeiros dias de tratamento
Bem Estar
Cuidados com aparelho dental fixo: 5 dicas para os primeiros dias de tratamento
Não dá para negar: os primeiros dias usando aparelho ortodôntico são os mais difíceis do tratamento. Afinal, esse período tende a funcionar como uma fase de adaptação para todas as estruturas. Justamente por se tratar de uma novidade, é comum que os ferrinhos e os bráquetes do...
Como saber se sua enxaqueca tem ligação com problemas dentais?
Bem Estar
Como saber se sua enxaqueca tem ligação com problemas dentais?
Você tem lidado com crises constantes de enxaqueca ? É importante ligar o sinal de alerta, isso pode...
com a participação de:
Igor Puga
CRO-RJ 28418