É verdade que, com a ajuda das redes sociais e da internet, encontrá-lo não é mais uma tarefa tão difícil assim. De qualquer jeito, ele ainda precisa ser atencioso, inteligente e educado. De preferência, que tenha paciência em ouvir e esteja sempre disponível. Agora, se para você essas qualidades parecem exclusivas de um par ideal, não se engane: elas também são alguns dos critérios usados na hora de escolher o melhor dentista para iniciar o seu tratamento. Caso essa decisão ainda pareça muito difícil, o Sorrisologia pode descomplicar o problema.

O que é mais importante?

Distância, preço e disponibilidade são só alguns dos itens a serem analisados. Segundo o especialista Caio Botta, vários estudos mostram que a confiança e a segurança são, na verdade, os pontos mais importantes para os pacientes. “Como os procedimentos odontológicos são extremamente técnicos e específicos, é preciso entregar a responsabilidade do tratamento nas mãos daquele profissional que sentimos que fará tudo pelo nosso bem-estar”, explica.

Encontrar um bom dentista não é uma missão impossível

Para otimizar o tempo de pesquisa, Caio explica que em odontologia existem inúmeras especialidades. Por isso, buscar profissionais que trabalhem exclusivamente com a área do seu interesse pode aumentar as chances de resolver o problema. De acordo com o dentista, para encontrá-los, os sites, artigos científicos e propagandas podem ajudar.

Agora, se você decidiu se basear em indicações de amigos para encontrar alguém capacitado, o dentista ressalta que é importante selecionar as fontes. “Procure seguir indicações de pessoas que você conhece e que você também confia. Isso facilitará muito, afinal, a relação entre dentista e paciente também é pautada na confiança”.

Fique atento logo na primeira consulta

Dizem que a primeira impressão é a que fica, certo? Na hora de conhecer o seu futuro dentista, assim como em um primeiro encontro, observe os detalhes. Caio deixa claro que o primeiro aspecto a ser analisado deve ser a atenção. “Todos nós gostamos de ser ouvidos, de sermos entendidos e de sermos bem tratados. Um profissional que não te ouve também terá dificuldades de resolver e sanar suas duvidas e problemas”, justifica. Assim, para construir um relacionamento duradouro, observe se o dentista quer cuidar de você.

Só invista no tratamento quando se sentir seguro

Por fim, para alcançar o desejado “felizes para sempre”, tenha certeza de ter feito uma boa escolha ainda no início. Assim, evite interromper um tratamento odontológico durante sua execução porque isso pode trazer inúmeros prejuízos. Se quiser uma relação saudável, nada de idas e vindas. “Sempre busque o diálogo para encontrar a melhor solução para um problema. Mas quando não houver mais confiança, procure outro profissional para continuar seu tratamento”. A sua saúde bucal, assim como você, merece o melhor. Não aceite menos do que isso.