Não é novidade que manter os devidos cuidados com a higiene bucal é fundamental para minimizar infecções por vírus e bactérias. Mas o que poucas pessoas sabem é que existe uma série de substâncias que ajudam nessa tarefa, especialmente nos casos de pessoas acamadas em UTIs. Dentre elas está a clorexidina a 0,12%. Eficaz na redução de infecções relacionadas à saúde, ela tem sido bastante utilizada para reduzir os níveis de pneumonia associada à ventilação mecânica. Para entender melhor como o produto tem ajudado na rotina dos hospitais, o Sorrisologia separou essa matéria especial para você!

Mas, afinal, o que é a clorexidina e como ela atua na cavidade bucal?

De maneira geral, a clorexidina é um agente antimicrobiano que contribui para o controle de bactérias patogênicas na cavidade bucal. Geralmente, ela é encontrada em enxaguantes bucais e é bastante utilizada para evitar a formação do biofilme dental e o desenvolvimento da gengivite. Além disso, ela é uma grande aliada no período pós-cirúrgico e para a desinfecção das escovas dentais. Mas, é importante ressaltar que, o digluconato de clorexidina a 0,12% - como é popularmente conhecido - deve ser usado sob recomendação do seu dentista para evitar problemas bucais, como manchamento do esmalte dentário, pigmentação de restaurações estéticas e alteração no paladar.

O uso de clorexidina em pacientes pode ajudar a diminuir os casos de pneumonia

Não existem dúvidas de que a cavidade bucal é a porta de entrada para diferentes microrganismos. Por isso, com o surgimento do novo coronavírus, os cuidados em relação a saúde bucal dos pacientes, principalmente nas unidades de terapia intensiva, se tornaram ainda maiores. Segundo algumas pesquisas, o uso de clorexidina 0,12% duas vezes ao dia em pacientes de UTIs, por exemplo, tem reduzido consideravelmente a carga microbiana na cavidade bucal, o que contribui para a prevenção das pneumonias bacterianas comuns em quadros da COVID-19.

Entenda como a clorexidina deve ser usada no combate a COVID-19

Apesar de funcionar como um método complementar na luta contra o coronavírus, é importante destacar alguns pontos sobre o uso de clorexidina. Segundo a ANVISA, a utilização da substância pode variar de acordo com os quadros. Os pacientes confirmados ou com suspeita de COVID-19, internados em UTIs e que sejam submetidos a traqueostomia ou intubação orotraqueal, por exemplo, recomenda-se a higiene bucal com o uso de gaze embebida em 15 ml de peróxido de hidrogênio a 1%, uma vez ao dia, além do uso da clorexidina a 0,12% de 12 em 12 horas visando a prevenção de pneumonia, que pode ocorrer devido à ventilação mecânica.

Para ajudar no combate ao vírus, a Oral-B está doando o Periodefense (clorexidina a 0,12%) a hospitais que estão na linha de frente contra a doença.