Em um mundo cada vez mais ligado a tendências, os procedimentos estéticos estão fazendo o maior sucesso. Além de transformações no corpo, hoje já é possível modificar aspectos do seu sorriso também, como a forma ou a coloração dele. Se você está pensando em aderir ao clareamento dental para deixar seus dentes mais branquinhos e ainda não sabe qual é a melhor opção de tratamento, essa matéria é feita para você. Entenda um pouco mais sobre como funciona cada técnica com a ajuda do odontólogo e especialista em dentística Vinícius Barçal.

Como o clareamento age sobre o dente?

As técnicas de clareamento estão cada vez mais populares, mas você já parou para pensar em como ela acontece? O especialista explica: “A diminuição da descoloração dos dentes se dá pela quebra de longas moléculas carbônicas que constituem os pigmentos que escurecem o dente. Esta quebra ocorre através dos radicais livres provenientes da dissociação do Peróxido de Hidrogênio, que se difundem pelos tecidos dentais”. Parece ser complicado e envolve várias reações químicas, mas esse tipo de procedimento normalmente traz um resultado bastante satisfatório para o paciente, entregando-o um sorriso muito mais bonito e iluminado.

Caseiro ou a laser, qual é o melhor clareamento?

Independente da técnica utilizada, uma coisa é certa: seus dentes ficarão com um aspecto bem branquinho! De acordo com o profissional, a substância clareadora é basicamente o peróxido de hidrogênio para ambas as técnicas, o que as difere é a concentração e o tempo de aplicação. Além disso, a forma de aplicação também é diferente, já que no consultório o gel clareador é aplicado pelo cirurgião-dentista, e no clareamento caseiro a aplicação é feita pelo próprio paciente em uma moldeira individual e personalizada por um especialista, segundo Vinícius. O odontólogo separou mais detalhes sobre cada uma dessas técnicas.


• Técnica de consultório (a laser):
- É utilizado um peróxido com concentrações mais elevadas
- Necessita de isolamento dos tecidos moles (gengiva e mucosa oral) para evitar irritações e queimaduras no local
- Duração: de 30 a 45 minutos, sendo necessário de 2 a 4 sessões com intervalos médios de uma semana
• Técnica caseira (com moldeira):
- As concentrações do peróxido são menores
- Não há necessidade do isolamento da gengiva pelo dentista, já que o gel é aplicado na moldeira pelo paciente em sua residência
- Duração: o período de utilização da moldeira pode variar de 2 a 8 horas de aplicação diária durante 14 a 30 dias
- Observação: Durante o clareamento são necessárias consultas de acompanhamento para avaliar o andamento e possíveis alterações no tratamento.

O tratamento combinado traz o melhor resultado

Além do tratamento a laser e caseiro feitos separadamente, também é possível fazer uma combinação de ambos. Segundo o especialista, esta opção é a que traz os melhores resultados: “Primeiramente, o paciente é submetido a uma sessão de clareamento utilizando a técnica de consultório, que prepara o dente para receber a técnica caseira, além de possibilitar um resultado positivo imediato, motivando-o a dar continuidade com a técnica caseira, que vai viabilizar o “branqueamento” dos dentes”. No entanto, para pacientes que apresentam dificuldade em se adequar ao uso do gel em casa, o odontólogo explica que se abre mão da utilização de algumas sessões da técnica de consultório.

Como a escolha deve ser feita?

Antes de mais nada, a primeira coisa que deve ser feita é marcar uma consulta com um cirurgião-dentista especializado para que ele possa realizar a anamnese e um exame clínico que ajudará a identificar se o paciente está apto ou não para realizar o clareamento, conforme Vinícius explica. É através da anamnese, um conjunto de perguntas que o médico faz para conhecer melhor o paciente, que o profissional poderá indicar qual o procedimento melhor se encaixa no perfil do paciente.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7