Seja para dar aquela sensação refrescante na boca após o almoço ou passar uma boa impressão no primeiro encontro, um chiclete sempre cai bem. Além da opção sem açúcar ser uma ótima saída para quem está de dieta e quer evitar de comer doces, a goma ajuda a mascarar o famoso mau hálito que aderimos ao longo do dia. Embora proporcione um gostinho bem agradável por algum tempo, será que ela pode ser considerada a solução para a halitose? Para esclarecer essa dúvida, convidamos o especialista Maurício Conceição.

O chiclete acaba com o problema?

Andar sempre com um chiclete na bolsa não é garantia de manter um bom hálito. O doce pode até disfarçar casos bem leves do mau cheiro, mas nunca vai acabar com o problema de vez, principalmente nos quadros mais severos. Maurício explica que quando colocamos um chiclete ou uma bala na boca, o sabor vai se misturar com o odor presente na região. Por isso, dependendo de como estiver o nível do hálito, vai ser bem difícil do mau cheiro sair, podendo até piorar a situação.

O especialista garante. “Caso o cheiro do mau hálito seja bem mais leve que o da bala ou chiclete, o disfarce poderá até ser positivo. Se forem odores de mesma intensidade, o efeito final ficará estranho, de um mau hálito mentolado”. Agora, se o odor for bem forte, não vai ter bala ou chiclete que amenize o problema.

O que fazer em casos de mau hálito?

A primeira coisa que devemos fazer é a higiene bucal. Esse processo precisa ser repetido, pelo menos, três vezes ao dia ou após todas as refeições. Durante o ritual, é importante lembrar de limpar a língua para retirar toda a saburra que provoca o mau cheiro, e passar o fio dental - o acúmulo de placa bacteriana entre dentes também pode ser o motivo do mau cheiro. Agora, se nada resolver, existe outra solução. “O ideal é procurar um profissional qualificado no tratamento da halitose para identificar e tratar as causas do problema”, afirma o especialista.

Como acabar com o mau hálito

Em primeiro lugar, é importante saber que não existe cura para o mau hálito, mas sim controle. “Por isso, o termo ‘acabar com o mau hálito’ vai depender de uma rotina diária de cuidados com a higiene bucal e hábitos alimentares”, explica Maurício. Para ajudar, confira algumas formas de tratar esse cheiro ruim e garantir uma boca sempre refrescante.

- Faça uma correta higiene. Escove os dentes, gengiva e não deixe de passar o fio dental

- Utilize também os produtos de higiene indicados pelo seu dentista

- Não esqueça de escovar a língua

- Evite ficar mais de 3 horas sem se alimentar

- Beba 2 litros de líquidos, de preferência água, por dia

- Evite ingerir certos tipo de alimentos, como o alho e cebola crus ou fritos. Salame, mortadela, linguiça ou carnes gordurosas também podem ajudar na composição do mau cheiro. “Não é que não pode comer esses alimentos, mas quando comer, o hálito ficará alterado por algumas horas”, afirma Mauricio.

Não ignore o problema e busque ajuda com alguém de confiança

Finalmente, não tente esconder o problema com um chiclete. É essencial saber como anda o seu hálito ao longo do dia. Para quem tem dificuldade em identificar o problema, Maurício propõe uma dica simples. “Escolha alguém em quem confie e tenha liberdade de perguntar como está o seu hálito em diferentes horários”, diz. Se os sintomas persistirem, consulte um profissional qualificado para diagnóstico e tratamento da halitose.