Engana-se quem acredita que a cárie só aparece em crianças. Com poucos fatores, os idosos também podem desenvolver a doença. Nesse caso, a complicação pode ser causada pela escovação insuficiente, pela ingestão excessiva de açúcar ou por uma rotina de higienização inadequada. Para se livrar desse incômodo de vez, o melhor caminho é iniciar o tratamento assim que os primeiros sinais surgem. Para entender melhor sobre o assunto, conversamos com o dentista Basílio Figueiredo que contou tudo o que você precisa saber sobre cárie na terceira idade. 

Afinal, é possível ter cárie na terceira idade? 

Para surpresa de alguns, a resposta é sim. Acontece que, ao longo dos anos, o corpo passa por uma série de transformações e, principalmente, mudanças de hábitos relacionados à saúde bucal que podem resultar nesse problema. Na terceira idade, inclusive, a higiene da boca pode ficar mais debilitada, se comparada a outras fases da vida. “O avanço da idade faz com que os órgãos tenham uma exposição e desgaste maior, o que facilita o surgimento de algumas doenças. Por isso, é comum que um paciente idoso desenvolva lesões de cárie”, explica o dentista.

Cárie na terceira idade: entenda por que elas surgem

Quando pensamos em saúde bucal na terceira idade, é preciso levar em consideração que a arcada dentária é mais vulnerável ao surgimento de doenças, já que o sistema imunológico tem suas defesas reduzidas. Por isso, Basílio alerta: alguns hábitos podem facilitar o surgimento de cáries. “A má higiene oral ou limpeza ineficiente, por exemplo, contribuem para o problema”, conta o especialista. Outro fator que pode resultar no desenvolvimento da doença é a diminuição do fluxo salivar provocado por alguns medicamentos e doenças. Além disso, o dentista revela que a retração gengival também pode ocasionar cáries. “Comum na terceira idade, a retração expõe as raízes que são revestidas por uma estrutura menos resistente, o que pode causar as pequenas lesões”, conta.

Saiba quais são os melhores tratamentos para cárie em idosos

Segundo Basílio, o melhor tratamento para cáries na terceira idade é a prevenção. “Consultas periódicas com dentista e uma dieta pobre em açúcar é o primeiro passo para evitar as lesões”, afirma. Entretanto, quando se trata de medidas curativas, o procedimento não é o mesmo. “O tratamento de cáries em idosos pode ser feito com base nos ionômeros de vidro resino modificado, os compômeros, as resinas compostas fotopolimerizáveis e verniz de flúor”, revela o profissional. Além disso, ele ressalta a importância do controle do biofiltro dental e da placa bacteriana. Nesse caso, uma boa higiene bucal, o uso de fio dental e enxaguante bucal são fundamentais.

A prevenção da cárie em idosos está na higienização

O melhor remédio é a prevenção, certo? Por isso, quando se trata de cárie na terceira idade, é importante preservar a saúde dental para evitar o problema. O ideal é que o paciente faça a escovação com todas as recomendações dos dentistas e realize a higienização com o uso de creme dental com flúor e fio dental. Nesse caso, o dentista revela que a escova de dentes elétrica pode ser uma grande aliada. “Ela é uma alternativa bastante interessante para lidar com a falta de cognição e controle da escovação, que são comuns na terceira idade”. Além disso, é fundamental manter consultas regulares com os profissionais. Ir ao consultório garante a prevenção e o diagnóstico precoce de qualquer problema bucal, principalmente de cáries. Por isso, lembre-se: quanto antes você detectar um problema, melhor.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Basilio Pires de Figueiredo Filho - Especialista em prótese e endodontia
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 5859