Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
28.08.2015

Cárie, mau hálito e afins: descubra os 5 problemas bucais mais comuns

 Cárie, tártaro e mau hálito são as queixas mais comuns nos consultórios médicos 
  
 A placa bacteriana é combatida somente com escovação e higiene bucal adequada 
  
 Já o tártaro endurece e só pode ser removido com a limpeza de um profissional
 Periodontite é mais comum em adultos e pode levar à perda de dentes
 O mau hálito pode prejudicar relações pessoais e de trabalho por conta do mau cheiro vindo da boca
 A cárie surge a partir de restos de alimentos que ficam em contato com os dentes
 Para um sorriso bonito, invista numa higiene bucal diária e correta 
  
 Visitas regulares ao dentistas também ajudam a identificar os problemas e tratá-los mais rápido 
  
 Sua saúde começa pela boca: para dentes fortes e saudáveis é preciso cuidados como escovação e uso do fio dental diariamente

Expert

Sérgio Siqueira Júnior

Sérgio Siqueira Júnior

CRO-SP: 50346

Graduado pela UNICAMP Especialista em Periodontia-UNESP Especialista em Mestre e Implantodontia-UNISA e CFO. Professor Coordenador do curso de Especialização em Implantodontia do Centro Universitário SENAC Professor do curso de Pós Graduação em Odontologia Estética do Centro Universitário SENAC Professor do Curso Avançado em Manipulação de Tecidos Moles do Instituto Latino Americano de Ensino e Pesquisa/ILAPEO- Curitiba Professor do Curso Avançado em Manipulação de Tecidos Moles do COESP- João Pessoa ITI Speaker Sócio da clínica Sensata de Odontologia.

Dos alimentos à tampa da caneta que, sem nem percebermos, levamos à boca, abrimos caminho para invasores indesejados. São tantos os seres invisíveis que podem habitar nossas bocas que o órgão é, fácil, o mais exposto do corpo humano aos processos infecciosos. A questão é que essas bactérias causam probleminhas que precisam ser combatidos. A preocupante cárie, o temível tártaro, e o indesejado mau hálito são alguns dos principais motivos de queixas no consultório do dentista. Vem com a gente descobrir o que tira o sono de quem não está com os dentes em forma.

A cárie é uma doença “carinhosamente” transmissível

A cárie nada mais é que uma lesão provocada pelas bactérias, que são as inimigas dos dentes saudáveis. Naquele processo de se apropriar do que nos serve de alimento, a cárie ganha força e produz ácidos que corroem o esmalte dentário, gerando os famosos “buracos”. O mais preocupante é que essa doença pode ser transmitida de uma pessoa para outra; seja em um beijo ou até num simples compartilhamento de talheres. O problema é que, para a cárie, o céu é o limite e, se não tratada, pode acabar sendo preciso extrair o dente.

A placa bacteriana desenvolve-se com os restos de alimentos deixados para trás

As bactérias são seres gulosos. Não satisfeitas em formar uma espécie de película indesejável sobre o dente, elas ainda aproveitam os restos dos alimentos que ficam por ali (ou até na saliva) para retirar os nutrientes e se desenvolverem. Assim, acabam liberando um ácido que ataca a superfície do dente e o deixa bastante vulnerável às cáries. É fácil remover essa placa com uma escovação eficiente, mas se isso for deixado de lado, a situação evolui para o tártaro, que é uma versão mais “durona” – literalmente – do problema.

O tártaro é inimigo dos dentes e gengivas

Se aquela “capa” de bactérias não for removida, ela se transforma no tártaro, ruim para o visual e ainda pior para a saúde. É aquela mancha amarela ou até amarronzada na parte inferior dos dentes, que também é chamada pelos experts como “cálculo dental”. "A inflamação que a presença do cálculo e, consequentemente, de placa bacteriana causa pode levar a uma perda de tecidos de suporte do dente", destaca  Sérgio Siqueira Junior. Nesse estágio, os invasores da boca são capazes de evoluir para doenças periodontais, que afetam o suporte dos dentes, ou seja, o osso, o ligamento e a gengiva. "Esta inflamação crônica pode tomar grandes proporções chegando a perda de dente", completa. Por isso, a única forma de remover o tártaro de vez é no consultório do seu dentista preferido.

Mau hálito: o problema bucal que você sente de longe

O mau hálito avisa logo a que veio: causar um desconforto que pode afastar as pessoas de você. Esse é um sintoma bem claro de que algo no organismo não vai bem. Claro que há outras possíveis origens para o cheirinho ruim que é exalado pela boca, como problemas estomacais e afins, mas a principal fonte do que também é conhecido como “halitose” é bucal. Pode ser consequência de má higiene, geração de pouca saliva ou até culpa de feridas cirúrgicas que ainda estão curando, mas é fato que é uma situação chata. Já percebeu que muitas vezes o portador do mau hálito não percebe que tem essa condição? Então, vale ser amigo e alertar – com discrição – para que a pessoa possa procurar ajuda profissional e descobrir como resolver.

Periodontite: um inimigo silencioso que pode fazer você perder os dentes

Se com o mau hálito e a cárie é fácil identificar que algo está errado com os dentes, com a periodontite já é mais complicado. A questão é que os sintomas do que é uma inflamação e infecção nas gengivas são mais sutis e podem levar um tempo até ser percebidos. E aí, se diagnosticado em um momento muito avançado, o problema se estende para os ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes, podendo até acabar em uma extração.

Segundo o especialista em Implantes e Periodontia, “a periodontite raramente dói e o paciente só percebe seus sintomas quando a doença já está de moderada a avançada. São sintomas como sangramento, mobilidade dentária, mau hálito, entre outros". Tida como a principal causa de perda de dentes em adultos, a periodontite pode ser curada se descoberta na fase inicial, com chances de não ser preciso tirar o dente.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Siqueira Júnior - Especialista Periodontia e Implantologia
São Paulo - SP
CRO-SP: 50346

Mais Matérias: Saúde Bucal
Dor de dente: conheça o passo a passo de como melhorar esse incômodo em casa antes de ir ao dentista
Saúde Bucal
Dor de dente: conheça o passo a passo de como melhorar esse incômodo em casa antes de...
Não existe nada tão incômodo quanto sentir uma dor de dente . O problema é uma das...
com a participação de:
Caroline Malavasi
CRO /RJ 38947
Como é feito o tratamento ortodôntico com implante dentário?
Saúde Bucal
Como é feito o tratamento ortodôntico com implante dentário?
Na busca por um sorriso perfeito e harmonioso, é comum que algumas pessoas invistam nos implantes...
com a participação de:
Caroline Malavasi
CRO /RJ 38947
Braquetes estéticos: o que são? Qual é a diferença deles para os comuns?
Saúde Bucal
Braquetes estéticos: o que são? Qual é a diferença deles para os comuns?
Seus dentes estão tortos e a única maneira de alinhá-los é com o tratamento...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
5 dicas de como preservar a sua escova de dentes elétrica por muito mais tempo
Saúde Bucal
5 dicas de como preservar a sua escova de dentes elétrica por muito mais tempo
A escova de dentes elétrica já provou ser uma opção tecnológica que facilita (e...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Enxaguante bucal pode substituir a escovação dos dentes?
Saúde Bucal
Enxaguante bucal pode substituir a escovação dos dentes?
A higiene bucal é um autocuidado que não pode ser substituído por nada! Através desse...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380
7 novas tecnologias na ortodontia que fazem diferença no tratamento ortodôntico
Saúde Bucal
7 novas tecnologias na ortodontia que fazem diferença no tratamento ortodôntico
Você sabia que a ortodontia caminha junto com a tecnologia? O tratamento ortodôntico por si só...
com a participação de:
Uila Ramos da Silva
CRO-PE 10.380