É cada vez mais comum ver crianças se queixando de dor de dente e o maior motivo desse incômodo é a cárie dentária. O surgimento dessa doença logo na infância está muito relacionado ao consumo da mamadeira e tudo aquilo que o pequeno ingere com açúcar. Só que a culpa não é apenas da alimentação, a falta de higiene também se torna causadora para o surgimento dessas lesões. Com todos esses aspectos, será que a cárie pode ser considerada uma doença inevitável nos primeiros anos de vida do seu filho? Convidamos a odontopediatra Simone Bastos para esclarecer essa questão e indicar a melhor forma de prevenir este cenário.

A tendência de toda criança é ter cárie?

A cárie é uma doença que surge com o acúmulo de placa bacteriana nos dentes, mas que pode ser prevenida com uma boa higiene bucal. Assim, podemos dizer que é um problema capaz de ser evitado em qualquer fase da vida, inclusive na infância. Basta adotar uma rotina correta de alimentação e limpeza dos dentes. “Crianças que têm alta ingestão de açúcares, higiene dentária deficiente ou negligenciada pelos pais estão mais propensas a desenvolver a doença”, explica a odontopediatra.

Como se formam as lesões?

O processo de formação da cárie é o mesmo para a dentição decídua e permanente. Tudo começa com a colonização das bactérias bem na superfície do dente. Elas, por sua vez, começam a metabolizar carboidratos fermentáveis, como a própria sacarose, e produzem ácidos orgânicos, o que faz o pH da boca diminuir. Se este cenário persistir por mais 30 minutos, o esmalte dentário já começa a ser desmineralizado e, assim, surgir a lesão cariosa. “Essa desmineralização se apresenta como manchas brancas, que um dentista pode detectar facilmente através do exame clínico e intervir com orientações aos pais e procedimento no consultório”, afirma Simone. Se o problema não for diagnosticado a tempo, acaba refletindo em um tipo de cárie mais grave, podendo destruir toda a coroa dentária.

Protegendo o sorriso do seu filho

A cárie pode ser totalmente evitada. Ainda mais nos dias de hoje em que a odontopediatria é bastante voltada para a prevenção do problema. “Sabemos que uma criança pode sim crescer livre de cáries desde que os pais sejam orientados quanto a importância da higiene bucal”, atenta a especialista. Levando seu filho regularmente às consultas para fazer aplicações de flúor e seguindo todas as recomendações do dentista, é possível proteger o sorriso da criança dessas lesões.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Simone Rocha de Moraes Bastos - Odontopediatra
Cabo Frio - RJ
CRO-RJ: 40813