Se seus dentes são o palco, então a escova de dente é a estrela do show! Para um sorriso saudável e limpo, a escovação é mais que necessária todos os dias. Para isso, saber como escovar os dentes e qual o modelo você vai levar para casa são dois fatores importantes. Com tantas opções disponíveis no mercado, a hora de levar uma para casa pode ser complicada. Para ajudar sua escolha, conversamos com a cirurgiã-dentista Rhianna Barreto para saber quais são as principais características que uma escova deve apresentar.

Por que a escova é tão importante?

Aliada ao creme dental, além de contribuir para um hálito fresquinho, a escova de dentes tem a função principal de remover a placa bacteriana. Essa fina camada reveste a arcada dentária e deve ser removida diariamente, com a escovação e o fio dental. Quando isso não acontece, problemas bucais podem surgir, como a cárie, gengivite, mau hálito e tártaro. “A remoção regular do biofilme supra e subgengival, através da escovação, pode ser considerada o principal fator na prevenção e tratamento destas doenças”, explica a profissional.

Os principais modelos de escova de dentes e suas diferenças

São muitos os modelos no mercado. Rhianna lista os principais:

- Escova de dente infantil: ideal para crianças, motivam a escovação e trazem estampas e cores divertidas;
- Escova de dente com marcador para tempo de troca: as cerdas mudam de cor para indicar o momento da troca;
- Escova de dente elétrica: indicada, principalmente, para indivíduos com problemas de coordenação motora, idosos, pacientes especiais. Mas é livre de uso para todos os pacientes;
- Escova Interdental: para pacientes que possuem doença periodontal, foram submetidos a procedimentos cirúrgicos, em tratamento ortodôntico e que possuem implantes e próteses dentárias fixas;
- Escova Unitufo: para pacientes com doença periodontal, prótese dental fixa, implantes;

Existem ainda escovas de dentes especiais para pacientes que com prótese dentária e/ou passaram por uma cirurgia oral.

O que sua escova de dente precisa ter?

Independente da escolha do modelo, existem algumas particularidades básicas necessárias para que uma escova seja considerada satisfatória e cumpra seu papel da melhor forma. Pedimos para a profissional listar as principais. “As características que devem estar presente são tufos com o mesmo comprimento, cabeça e hastes situadas em um mesmo eixo, leveza, impermeável à umidade, fácil limpeza, cabeça contendo 3x6 tufos, cerdas macias, fácil manipulação, durabilidade e eficácia”, lista a cirurgiã-dentista.

É claro que, para além desses requisitos, existem os fatores preço e preferência, que é particular para cada paciente. Mas não exclua seu dentista dessa decisão para encontrar sempre a melhor opção para você e manter seu sorriso cada vez mais lindo. Para não se perder, anote todas as opções em um caderninho ou no seu celular ;)

Aprenda a conservar sua escova

Em média, por segurança, os dentistas recomendam a troca de escova de dente a cada 3 meses. Mas independente disso, conservar a escova de dente também faz parte da higiene bucal e é necessária para evitar que a troca seja necessária em menos tempo. A falta de alguns cuidados pode acumular bactérias no acessório. “O ideal é que ela seja armazenada em local adequado e que passe por desinfecção frequente. A desinfecção pode ser realizada após todas as utilizações com água abundante e antissépticos”, finaliza.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Rhianna Barreto - Cirurgiã-Dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ:37448