Como já abordado anteriormente no Sorrisologia, o bruxismo é uma doença que atinge muitas pessoas. Por existirem algumas ramificações dessa patologia e diversas causas para ela, o tratamento só pode ser iniciado após a avaliação de um profissional, assim, ele poderá ter máxima eficácia. Ansiedade e estresse, geralmente, são os desencadeadores mais comuns do quadro, mas será que essa doença pode se manifestar de forma hereditária? Conversamos com a dentista Adriana de Oliveira que responde as principais questões relacionadas a essa doença.

Quais são os primeiros sinais que indicam o bruxismo?

O ranger os dentes é o primeiro passo para o diagnóstico de bruxismo do sono, além disso, é de extrema ajuda e importância que o ato seja observado por pessoas que durmam próximo ao paciente, percebendo essa condição durante o sono. Uma outra característica é que os dentes desses indivíduos também podem estar desgastados. Já no bruxismo de vigília, o relato do paciente de que fica com os dentes encostados ou apertados é primordial para a identificação dessa condição. A dentista completa: “Algumas alterações em língua e mucosa bucal também podem ser percebidas pelos cirurgiões-dentistas, por isso é importante as consultas periódicas”.

Problema com bruxismo pode ser hereditário?

Sim, diversas pesquisas demonstram existir um caráter genético em alguns tipos de bruxismo, por isso é importante que o paciente se previna o quanto antes com relação a doença. “Vale ressaltar que o desgaste dentário não determina o diagnóstico do bruxismo do sono, ou de qualquer bruxismo. O mais aconselhado a se fazer é consultar um dentista para que exista uma avaliação do caso de cada paciente”, comenta a dentista.

A dentista alerta que uma das principais causas para o surgimento desse problema é que o bruxismo tem um componente genético que pode ser transmitido de forma hereditária. Justamente por saberem desse detalhe, os pais que apresentam algum tipo de bruxismo já podem ficar alerta com seus filhos para identificar essa condição.

O tratamento de bruxismo é diferenciado nesse caso?

Não, as condutas clínicas aplicadas são semelhantes, mas o prognóstico, a expectativa em relação ao tempo em que o bruxismo pode durar, acaba mudando um pouco. “Muitos autores sugerem que o bruxismo de origem hereditárias acompanham o indivíduo durante toda a vida.", comenta Adriana. Nesse caso, o mais aconselhado a se fazer é ir ao dentista para que ele possa avaliar qual o melhor tipo de tratamento para o seu caso.