Seu filho range ou aperta os dentes enquanto dorme? Isso pode ser um sinal de bruxismo infantil. Comum em crianças de até 6 anos de idade, o quadro pode afetar significativamente a qualidade de vida do seu pequeno, trazendo uma série de problemas bucais. Por isso, é importante que seja diagnosticado precocemente para dar início ao tratamento adequado. Pensando nisso, o Sorrisologia explicou tudo sobre o bruxismo infantil e como lidar com essa doença.

1. O que é bruxismo?

O bruxismo é caracterizado pelo hábito de ranger ou apertar os dentes, e pode ser causado por uma série de fatores. Nesse caso, a atividade é feita pelos músculos da mastigação e por não apresentar nenhuma função, pode trazer diversas consequências para o paciente, como desgastes dentários, lesões periodontais, distúrbios da articulação temporomandibular e até mesmo dores musculares. Ainda assim, é importante ressaltar que, na maioria das vezes e, principalmente as crianças, não conseguem identificar que se trata de um quadro de bruxismo. Por isso, ao notar qualquer costume diferente do seu filho relacionado aos dentes, é importante procurar a ajuda de um profissional qualificado para diagnosticar o problema.

1.1. Bruxismo não tem idade para surgir

Embora seja mais comum na fase adulta, o bruxismo também pode surgir durante a infância, principalmente em crianças de até 6 anos de idade. Isso porque é o período em que os dentes ainda estão se desenvolvendo e se acomodando na arcada dentária. Mas, se o problema persistir após essa idade, é importante marcar uma consulta com o odontopediatra para acabar com a preocupação.

1.2. O que pode causar bruxismo em crianças?

O bruxismo infantil nem sempre é exclusivamente uma questão de má oclusão ou mordida errada. Existem diversos fatores que definem o distúrbio e, muitos deles, podem estar associados à questões emocionais, como ansiedade e estresse. Pensando nisso, listamos três das principais causas de bruxismo em crianças:

Estresse e ansiedade: Não é novidade que fatores emocionais podem influenciar na saúde bucal, certo? Com as crianças não poderia ser diferente. Nesse caso, o bruxismo infantil pode ser causado por estresse e ansiedade decorrentes de situações às quais a criança é exposta. Uma mudança drástica na rotina, por exemplo, pode resultar no quadro. Por isso, é importante estar atento ao comportamento do seu filho e a qualquer sinal de bruxismo buscar a ajuda de um profissional.

Má oclusão ou mordida desalinhada: Uso de chupeta ou mamadeira era algo recorrente na rotina do seu filho? Isso pode ser uma das causas para o bruxismo. Isso porque o uso excessivo desses acessórios causam má oclusão, o que pode resultar em um quadro de bruxismo infantil. Sendo assim, vale a pena redobrar os cuidados e afastar a chupeta ou mamadeira do seu pequeno aos poucos até ele não sentir mais falta.

Doenças alérgicas ou respiratórias: Se o seu pequeno sofre com condições alérgicas ou respiratórias, como rinite e asma, ele também pode desenvolver um quadro de bruxismo. Isso porque uma criança que possui dificuldades para respirar tende a ter despertares mais frequentes, que é quando o distúrbio acontece.

1.3. Bruxismo em crianças: descubra os principais sintomas

As dores de cabeça e na mandíbula são os sintomas mais comuns do bruxismo infantil, mas não os únicos. Além disso, com o tempo, o distúrbio também pode manifestar outros sinais. Veja os principais deles abaixo:

- Dores no maxilar e pescoço;
- Dor de ouvido;
- Zumbido nos ouvidos;
- Dificuldade de abrir a boca pela manhã;
- Interrupções durante o sono;
- Sangramento de gengiva;
- Mastigação travada.

1.4. Como é feito o diagnóstico de bruxismo infantil?

Não é tão difícil reconhecer um quadro de bruxismo infantil. De maneira geral, o distúrbio pode ser diagnosticado depois do surgimento de alguns sinais, como dores de cabeça e desgastes nos dentes. Por isso, na maioria das vezes, o diagnóstico é baseado nos indícios da condição, como a deterioração dentária. Além disso, exames como raio-x da boca e polissonografia também podem ajudar a detectar o problema.

2. Bruxismo infantil tem cura? Saiba mais sobre o tratamento da doença

Se você acha que o seu filho sofre com bruxismo, não precisa se desesperar! Embora o distúrbio não possua uma cura total, existem alguns tratamentos disponíveis que ajudam bastante a amenizar os sintomas. Antes de iniciar qualquer tipo de tratamento, o primeiro passo é identificar as causas por trás daquilo - e somente um profissional qualificado é capaz de fazê-lo. No caso do bruxismo infantil, os métodos mais utilizados costumam ser multidisciplinares, envolvendo terapias psicológicas e ferramentas odontológicas.

2.1. Placa de bruxismo

A placa de tratamento, também conhecida como placa de mordida ou miorrelaxante, é um dos principais tratamentos quando se trata de bruxismo infantil. Geralmente feita de resina acrílica, ela é confeccionada a partir do formato da boca do paciente, o que ajuda a corrigir os movimentos e proteger os dentes dos atritos voluntários ou não, provocados pelo distúrbio. Dessa forma, a ferramenta evita o desgaste da arcada dentária e previne as dores na mandíbula.

2.2. Tratamento ortodôntico

Outra opção normalmente indicada pelo profissional é adotar o tratamento ortodôntico. Acontece que, muitas das vezes, o bruxismo infantil é causado pela má oclusão ou pela mordida errada, que pode ser resolvido através do aparelho ortodôntico. Dessa forma, é possível reduzir o impacto da doença na vida do seu pequeno. Entretanto, vale lembrar que é preciso consultar um profissional de confiança para iniciar o tratamento da maneira adequada.

2.3. Terapia

É comum que a origem do bruxismo infantil seja fatores emocionais, como ansiedade e traumas. Nesses casos, o acompanhamento psicológico é fundamental para reduzir o estresse e cuidar da saúde mental do seu pequeno. Afinal, através da terapia, a criança cria maior consciência do que está acontecendo em sua vida e passa a encontrar maneiras de lidar com isso, o que ajuda a amenizar o ato de apertar ou ranger os dentes.

3. É possível prevenir o bruxismo infantil?

Apesar do bruxismo infantil ser um quadro relacionado diretamente a cenários bem específicos, existem alguns cuidados que podem ajudar a prevenir o distúrbio. Confira alguns deles:

  • Ter uma boa noite de sono;
  • Incluir exercícios físicos na rotina da criança;
  • Não mascar chicletes em excesso;
  • Não morder objetos duros, como pontas de canetas;
  • Apostar em músicas calmas e aromas terapêuticos antes de dormir;
  • Utilizar técnicas de relaxamento, como a respiração;
  • Reduzir o estresse no dia a dia;
  • Fazer terapia para aliviar as emoções e ajudar no comportamento da criança.