Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
06.09.2019

Bruxismo de vigília: especialista explica o que é e como identificar

  Você costuma apertar muito os dentes durante o dia? O bruxismo de vigília pode fazer parte da sua rotina e você nem sabe. Entenda mais sobre esse quadro
Você costuma apertar muito os dentes durante o dia? O bruxismo de vigília pode fazer parte da sua rotina e você nem sabe. Entenda mais sobre esse quadro

Expert

Alexandre César

Alexandre César

CRO-SP: 52261

Dentista especializado em Implantodontia e Dentística Restauradora, atuando há mais de 25 anos em Estética Dental. Formado em Odontologia, pela faculdade Santo Amaro, e com Mestrado em Implantodontia. Entre os diversos cursos que realizou no Brasil e no exterior destaca-se os cursos de Atualização em Implantes Bicorticais e Osseointegrados e o American Dental Association Annual Sessions, em Orlando, Washington DC, São Francisco e Havaí. Atualmente é membro da Academy of Osseointegration, sócio da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD) e Membro da Associação Brasileira de Odontologia Digital (ABOD).

O bruxismo é associado frequentemente ao ranger de dentes involuntário durante o sono, mas o que muitos não sabem é que existe um outro tipo de bruxismo que pode se manifestar durante o estado consciente do paciente, ou seja, quando o mesmo se encontra acordado. Para esclarecer alguns detalhes sobre essa condição, conversamos com o dentista Alexandre César.

Entenda o que é bruxismo de vigília

De acordo com o especialista, o bruxismo de vigília - também conhecido como bruxismo diurno - é considerado um hábito parafuncional oral, caracterizado clinicamente por apertamento dentário durante a vigília, ou seja, durante o período “acordado”. Além disso, essa condição é associada a contrações prolongadas dos músculos da mastigação, fazendo com que o paciente permaneça por longos períodos apertando ou encostando os dentes. “Isso acontece principalmente em momentos de tensão, estresse, ou até mesmo em momentos de concentração; lendo um livro, estudando, usando o computador ou assistindo TV”, acrescenta.

Outro ponto ressaltado pelo dentista é que o bruxismo diurno também pode aparecer como efeito colateral de algumas medicações, e, sobretudo, as utilizadas no tratamento de ansiedade, mal de Parkinson e demais problemas motores.

Como identificar a condição?

Quando nos conhecemos, fica muito mais fácil perceber quando há algo de errado com o nosso corpo e nossa saúde. Para identificar o bruxismo de vigília, isso não é diferente, já que muitas vezes o diagnóstico acaba partindo do próprio paciente. Já no bruxismo do sono, além de quem sofre com o incômodo, a pessoa que dorme ao seu lado também pode ajudar no processo de identificação. “São usados questionários e diários para avaliar a presença e frequência dos eventos de bruxismo, seja do sono como o da vigília, bem como a presença de possíveis fatores secundários”, explica o especialista.

Inclusive você sabia que já existem até mesmo aplicativos para celular e tablet que podem auxiliar no diagnóstico e controle do bruxismo diurno?

Saiba quais são os fatores de risco

É comum que algumas situações do dia a dia afetem o lado emocional - mais até do que imaginamos. O problema é que fatores como ansiedade, medo, perfeccionismo, agressividade, raiva e frustração são vistos como fatores de risco para o desencadeamento de hábitos como o apertamento dentário. “Estes contatos oclusais não funcionais levam a um aumento da atividade muscular (principalmente masseter e temporal), provocando hipertonia e mialgia, um dos principais fatores de dor orofacial”, conta. Além disso, ele alega que uma abordagem terapêutica pode ser a mais indicada para o controle desta parafunção.

A diferença entre bruxismo noturno e diurno

Como o nome já indica, a diferença entre os tipos de bruxismo está no período em que ele ocorre, podendo ser durante o sono (bruxismo noturno) ou quando estamos acordados (vigília ou diurno). Conforme o especialista explica, o bruxismo do sono é considerado um distúrbio em que é comum o ranger de dentes - o que não ocorre durante toda a noite, mas costuma acontecer principalmente nas fases de sono mais leves. Este tipo de bruxismo pode ser primário, sem estar relacionado a nenhum outro fator, ou secundário, ocasionado pelo uso de algumas medicações. O dentista ainda destaca que fatores emocionais não são a causa desse quadro específico, mas podem aumentar sua frequência.

Tratamento além do dentista

É importante ter em mente que o bruxismo não possui cura, mas com o tratamento adequado é possível tanto tratar as consequências na arcada dentária do paciente, como a origem do problema. “O tratamento dentário vai corrigir o desgaste e as trincas que aparecem, considerando que, em geral, o canino – por ser maior e receber mais impacto – será o mais afetado”, indica o especialista. Ainda sobre a parte odontológica, ele também fala sobre as chamadas “placas de bruxismo”, que desempenham um papel de proteção e podem ter a função de relaxamento muscular, evitando o impacto constante.


Entretanto, além do dentista, é necessário o envolvimento de outros especialistas também. Bem como o próprio profissional indica: “É um tratamento multidisciplinar porque envolve a participação de um psicólogo para entender o que leva o paciente ao bruxismo, um médico psiquiatra, que muitas vezes precisa lançar mão de certas medicações e, algumas vezes, também o nutricionista já que há alimentos que favorecem um comportamento mais ansioso, que leva ao bruxismo”.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alexandre César - Dentista especializado em Implantodontia e Dentística Restauradora
São Paulo, SP
CRO-SP: 52261

Mais Matérias: Bruxismo
Estresse pode causar bruxismo?
Bruxismo
Estresse pode causar bruxismo?
O bruxismo é uma doença involuntária que se caracteriza pelo ato de ranger ou apertar os...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Tratamento de bruxismo infantil: a placa de proteção pode ser usada nessa idade?
Bruxismo
Tratamento de bruxismo infantil: a placa de proteção pode ser usada nessa idade?
Você já ouviu falar em bruxismo infantil ? Caracterizado pelo hábito de ranger e apertar os dentes, esse problema atinge principalmente crianças de até 6 anos - justamente o período em que há um maior desenvolvimento da arcada dentária. E, para evitar problemas maiores, é muito importante...
Bruxismo: 6 mitos e verdades sobre essa disfunção que afeta a ATM e causa DTM
Bruxismo
Bruxismo: 6 mitos e verdades sobre essa disfunção que afeta a ATM e causa DTM
Você sabe tudo sobre bruxismo ? Caracterizada pelo ato de ranger e apertar os dentes de forma involuntária, a disfunção é mais comum do que se imagina e pode resultar em diversos problemas bucais, como desgaste dentário, doenças periodontais e até mesmo a DTM. Justamente por isso, é...
Dor na mandíbula pode ser sinal de bruxismo. O que fazer para acabar com esse incômodo?
Bruxismo
Dor na mandíbula pode ser sinal de bruxismo. O que fazer para acabar com esse incômodo?
Quem enfrenta diariamente os incômodos do bruxismo sabe que precisa ter muito cuidado com essa...
com a participação de:
Rhianna Barreto
CRO-RJ:37448
Minha placa de bruxismo está incomodando os meus dentes: o que devo fazer?
Bruxismo
Minha placa de bruxismo está incomodando os meus dentes: o que devo fazer?
Quando se trata do uso da placa de bruxismo , uma das reclamações mais comuns entre os pacientes é sempre a mesma: o incômodo. Embora seja um acessório feito com o formato exato da sua mordida, é possível que, em alguns casos, a placa gere uma sensação de desconforto nos primeiros dias. Mas...
Agravamento do bruxismo durante a quarentena: como melhorar os sintomas da disfunção sem sair de casa
Bruxismo
Agravamento do bruxismo durante a quarentena: como melhorar os sintomas da disfunção...
O coronavírus virou o mundo de cabeça para baixo . Além das medidas de higiene, a quarentena e...
com a participação de:
Sandra Regina de Oliveira Torres
CRO-SP:113237