São comuns os episódios de pacientes chegando aos consultórios odontológicos à procura de um sorriso mais branco. Para começar, o profissional pode indicar algumas mudanças e atenção nos hábitos diários, como manter a higiene bucal e diminuir o consumo de alimentos com corantes. Por outro lado, o clareamento dental pode ser uma possibilidade. “Os benefícios do clareamento dental estão relacionados à estética, promovendo, dentre outras coisas, uma melhora na autoestima do paciente”, explica a dentista Alana Beltran dos Santos Souza. No entanto, não basta apenas passar pelo procedimento, é preciso cuidar para mantê-lo. Pensando nisso, a especialista contou ao Sorrisologia como é possível permanecer com o branqueamento por muito mais tempo.

A consulta ao odontologista é essencial para iniciar o clareamento dental

Desejar dentes mais brancos é comum entre os pacientes e isso é ótimo! Entretanto, assim como destaca a profissional, para dar início ao processo de clarear os dentes é preciso passar por uma avaliação do especialista, como deve ser feito em todos os procedimentos odontológicos. O dentista analisará qual é o tipo de mancha existente no sorriso. “Isto porque essas manchas podem ter origens extrínsecas ou intrínsecas, onde temos alternativas diferentes de tratamento”, esclarece ela. E ainda, também é necessário ser levado em consideração o nível de sensibilidade do paciente na hora de optar pelo tipo de clareamento dental, seja o de consultório ou o caseiro.

Como manter o efeito do clareamento dental?

Após passar pelo procedimento, o paciente tem um papel essencial para a manutenção do sorriso mais branco. Caso os cuidados não sejam seguidos, logo os dentes podem apresentar novamente um amarelamento, manchas ou escurecimento, revertendo o efeito branqueador alcançado. A dica é ter uma atenção redobrada com os hábitos alimentares. “Evitar alimentos com corantes como café, vinho tinto, suco de uva, além de hábitos como o fumo ajudam na longevidade do tratamento”, exemplifica a odontologista. Além disso, fazer a escovação correta após o consumo destes também é relevante, pois impede que os corantes permaneçam em contato com a superfície dos dentes.

Produtos de higiene que fortalecem o efeito do clareamento dental

Para auxiliar nessa tarefa, optar por produtos adequados faz a diferença. De acordo com a profissional, escolher uma boa escova de dentes e um creme dental que ajude na remoção de manchas, resultadas pelos corantes, é de extrema importância para manter o clareamento. “Para pacientes com sensibilidade também podemos indicar, durante e após o tratamento, o uso de cremes dentais que agem dessensibilizando a estrutura dental, diminuindo a sensibilidade dos dentes”, destaca Alana.

Os cremes dentais com partículas específicas, como a sílica, também são eficientes para remover as manchas causadas por estes alimentos. Esses são conhecidos como produtos de linhas direcionadas para tratamentos de clareamento, já que permitem um melhor polimento da superfície dos dentes. “Junto ao clareamento também recomenda-se cremes dentais que promovem um reparo no esmalte dental, fortalecendo os dentes e controlando a sensibilidade antes, durante e após o procedimento”, ressalta Alana.

Clareamento caseiro ou de consultório: qual escolher?

Como foi destacado acima, o tratamento de clareamento dental pode ser realizado de duas maneiras: no consultório do odontologista ou em casa. Segundo a profissional, a indicação para o procedimento ideal vai depender, especialmente, do nível de sensibilidade apresentada pelo paciente. “Para aqueles que já relatam um grau de sensibilidade, em geral recomendamos o clareamento caseiro, pois ele atua com concentrações menores do gel clareador”, explica.

Enquanto isso, há diagnósticos que apontam uma sensibilidade localizada, como em decorrência de fratura dentária ou dentina exposta. Nesses casos, primeiro trata-se o quadro para que os dentes sensíveis não sejam mais um incômodo. E então, o clareamento de consultório torna-se uma opção eficaz por ter uma maior concentração de peróxido de hidrogênio. “Outro fator a ser levado em conta é o tempo, pois como o clareamento caseiro tem uma menor concentração, leva um pouco mais de tempo para clarear, porém, é tão eficaz quanto o clareamento de consultório”, completa ela.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Alana Beltran dos Santos Souza - Especialista em Ortodontia
São Paulo - SP
CRO SP - 108.628