Nos últimos tempos, o bochecho com água oxigenada tem ganhado poularidade, no entando, na maioria das vezes sem a orientação profissional necessária. Em um mundo cada vez mais ligado a questões estéticas, principalmente quando se trata do sorriso, surgiram vários boatos de que a água oxigenada seria a solução para o clareamento dental caseiro. E por mais essa proposta, de fato, seja totalmente equivocada, o bochecho com água oxigenada ainda pode ser bastante útil para a saúde bucal em alguns casos. Fique de olho no que a endodontista Sofia Cabaleiro tem a dizer sobre este assunto!

Fazer bochecho com água oxigenada é seguro ou é cilada?

De acordo com a especialista, este tipo de bochecho pode ser recomendado e até mesmo benéfico em algumas situações dentro do dia a dia no consultório, sendo que a prática normalmente está relacionada à problemas periodontais, ou seja, inflamações e infecções no tecido gengival. “Quando realizada da forma indicada pelo dentista não traz nenhum risco. Mas é importante que as orientações sejam seguidas, como proporção de diluição, número de vezes por dia e por semana do bochecho”, explica.

A água oxigenada substitui o uso do enxaguante bucal?

Só porque a utilização de ambos os produtos consiste no bochecho, não quer dizer que eles têm a mesma função. Portanto, é totalmente equivocado pensar que a água oxigenada possa substituir o enxaguante - mas é importante pensar neles como complementares na hora da higiene bucal. “O enxaguante bucal comprado em farmácia tem como princípio ativo agentes bacteriostáticos tais como triclosan, clorexidina, cloreto de cetilpiridínio e óleos essenciais. E a água oxigenada combate às bactérias de um grupo chamado de gram negativas, presentes normalmente nas inflamações gengivais”, esclarece a endodontista.

Atenção aos possíveis riscos

É comum que algumas pessoas pensem que a água oxigenada possui algum efeito clareador sobre os dentes e tentem utilizá-la como forma de clareamento. No entanto, a especialista revela que isto não passa de um mito e que na verdade a utilização deste produto sem orientação profissional pode trazer vários riscos para a saúde do indivíduo, como necrose de papila, gengiva e mucosa, além da desmineralização do esmalte dentário. “Existe também um problema ainda maior que esses citados acima, que é o fator co-carcinógeno deste produto. Isso quer dizer que a água oxigenada potencializa o efeito de indutores de câncer de boca, garganta, esôfago, intestino e estômago”, alerta. Então para quem está considerando a ideia de clarear os dentinhos, o ideal é que procure um especialista da área para que ele possa orientar qual o melhor tratamento para o seu caso com todas as recomendações necessárias.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sofia Cabaleiro - Endodontista
Belo Horizonte, MG
CRO-MG: 34919