Vamos fazer um teste! Você acabou de escovar os dente e passar o fio dental. Depois das recomendações de um profissional, você também tem que usar o enxaguante bucal. Assim, você coloca o produto na boca, faz o bochecho, cuspe e agora? Muita gente pensa: fazer mais um bochecho com a água. Mas os especialistas advertem: essa prática não é recomendada! Lavar mais uma vez a boca, só que com água, pode acabar por diminuir a eficácia do enxaguante. Conversamos com a cirurgiã-dentista Isrraela Moura para entender melhor o que deve ser feito.

O enxaguante bucal reforça a higiene oral

O enxaguante bucal é um dos itens da higienização. Ele apresenta muitas funções e pode ser peça-chave em alguns tratamentos, reforçando a limpeza oral. “Ele ajuda no controle químico da placa bacteriana, elimina as bactérias nocivas, previne o combate ao mau hálito, ajuda em casos de cicatrização e proporciona uma sensação agradável após a escovação”, lista a profissional. Por isso, seu uso é mais indicado para pacientes com doenças periodontais.

Com diversas opções no mercado, é necessário que essas pessoas conversem com um dentista de confiança para analisar a melhor opção para o caso específico. “A escolha do melhor enxaguante bucal só é determinada após a avaliação do paciente e sua real necessidade, tudo varia de acordo com a saúde bucal e os hábitos dele”, completa a cirurgiã-dentista.

Como usar o enxaguante bucal?

Ainda que seja muito importante, esse produto não substitui a escovação e nem o uso do fio dental. Conforme explica Isrraela, ele deve ser usado como último passo na higienização, depois até mesmo da limpeza da língua. “Pode-se fazer o bochecho com um enxaguante à base de flúor, uma vez por dia e à noite, já que ele ajuda no equilíbrio físico-químico do processo de desmineralização dos dentes e no combate a formação da lesão de cárie”, indica. Além disso, a especialista também recomenda que ele deve ser usado quando apresenta no rótulo ação eficiente contra as bactérias bucais, sem que tenha contra indicações de uso.

Bochecho com água depois do uso do enxaguante não é indicado!

Isso mesmo. Por mais que o paciente tenha vontade de lavar mais uma vez a boca, essa prática não é indicada pelos profissionais. O próprio produto é feito para deixar a região limpa, sem a necessidade de um bochecho com água. “A água acaba diluindo o enxaguante e consequentemente diminuindo seus efeitos”, explica. Por isso também é importante se consultar com o dentista para entender os passos para um melhor uso do enxaguante bucal, garantindo que o produto tenha sua eficácia máxima.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Isrraela Moura Massena - Cirurgiã-dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ 40985