Pular para o conteúdo principal
Logo Facebook Powered By Logo OralB
08.09.2020

Boca seca: o que é? Quais são as causas? Conheça os principais tratamentos para a xerostomia

Saiba tudo sobre xerostomia e como tratar essa sensação de boca seca
Saiba tudo sobre xerostomia e como tratar essa sensação de boca seca

Você tem a boca seca? Essa sensação pode ser muito comum após uma noite de sono, mas se o problema permanecer por horas ou, pior, por dias, pode ser um sinal de alerta para xerostomia. Se você quer entender melhor esse distúrbio, o Sorrisologia esclareceu a origem, principais causas e tratamentos para combater a boca seca. Dá só uma olhada!

1. Boca seca: o que é xerostomia?

A xerostomia (xeros= seco, stoma= boca), é a sensação boca seca causado pelo ressecamento da cavidade oral. Ele não está diretamente relacionado com a diminuição da quantidade de saliva, mas sim da respiração praticada pela boca ou devido ao ronco. Quando há uma real diminuição na produção salivar, os termos corretos são hipossalivação ou hipossialia e nos casos em que há a ausência da produção de saliva é denominado de assialia.

2. Quais são as causas da xerostomia?

1) Efeito colateral de medicações específicas: como os antidepressivos, ansiolíticos, antialérgicos, anti-hipertensivos, diuréticos, sedativos, entre outras.

2) Alterações emocionais: estresse excessivo, depressão e ansiedade.

3) Certos tipos de doenças: como o diabetes, hipertensão arterial e as doenças autoimunes também causar a diminuição da produção de saliva.

4) Tratamentos médicos: alguns podem comprometer as glândulas salivares e afetar a produção salivar como a radioterapia de cabeça e pescoço e quimioterapia, em casos de tratamento de câncer.

3. Doenças bucais causadas pela boca seca

- Dificuldade para comer, mastigar, engolir ou falar;
- Alteração do paladar;
- Doenças de gengiva;
- Periodontite;
- Cáries;
- Mau hálito;
- Feridas e úlceras bucais;
- Irritação, ardência, sensibilidade ou queimação;
- Dor na língua ou em outras regiões da boca;
- Maior vulnerabilidade da boca às infecções;
- Dificuldade no processo de digestão dos alimentos.

4. Xerostomia em crianças: como a doença bucal se manifesta nos pequenos

A síndrome da boca seca pode atingir pessoas de todas as idades, até mesmo as crianças. O problema acontece por vários motivos, como a desidratação, o hábito de respirar pela boca, fazer uma má higiene bucal ou até mesmo pelo ronco. Essas são as causas mais comuns que podem resultar no ressecamento do ambiente bucal. Por outo lado, existem casos em que ocorre a queda drástica da salivação e a xerostomia pode ser sinal de doenças nas glândulas salivares ou de diabetes mellitus, por exemplo. Existe também a possibilidade de ser a falta de nutrientes no organismo, como a vitaminas A e do complexo B. Além disso, o problema pode ser um efeito colateral de certos medicamentos, como antialérgicos, diuréticos e anti-hipertensivos, da radioterapia na região da cabeça e do pescoço, ou até mesmo por estresse.

5. Boca seca na terceira idade: é mais comum do que se imagina

Após os 60 anos, na terceira idade, as causas da xerostomia costumam ser outras. A principal causa da boca seca é a ingestão de medicamentos que diminuem a salivação como efeito colateral, ou seja, a hipossalivação. Nessa etapa da vida, a sensação de boca seca também pode ocorrer devido ao ronco, por causa da maior flacidez da musculatura - aqui, trata-se de xerostomia.

Além das causas mais comuns, existem doenças que podem estar relacionadas com o surgimento da baixa produção de saliva. Entre elas algumas doenças autoimunes como o Lúpus e a Esclerodermia.

6. Tratamentos para a boca seca

Embora seja um problema bem chatinho, a xerostomia tem solução. No casos onde o ressecamento da boca possui uma ligação direta com o uso de remédios, existem algumas maneiras de controlar. A principal e mais recomendada é suspender o uso do medicamento - isso seria o bastante para o retorno do fluxo salivar à normalidade, mas é importante fazer isso após a autorização do médico.

Agora, quando a xerostomia é sequela de radioterapias de lesões da cabeça e pescoço, ou de doenças congênitas, outras medidas devem ser adotadas, como o uso de salivas artificiais vendidas comercialmente e alguns cuidados como a ingestão frequente de água podem ajudar a manter a boca umedecida e lubrificada.

- Aumentar a quantidade de água ao longo do dia;

- Ficar de olho nas medicações que você tem tomado;

- Apostar na saliva artificial;

- Fazer uma boa higiene bucal após as refeições.

7. A saliva artificial pode ajudar no tratamento da xerostomia

Os pacientes que apresentam um quadro sério de comprometimento da produção salivar, a hipossalivação severa ou a quantidade nula desse fluído na boca, chamada de assialia, possuem a opção das salivas artificiais e os substitutos salivares como possíveis tratamentos eficazes. Esses métodos têm a função de aliviar os sintomas, proteger e hidratar os tecidos bucais.

Esses substitutos salivares ajudam a repor os sais minerais e substâncias hidratantes, assim como a saliva humana. No casos das salivas artificiais, elas possuem essa mesma composição atrelada às enzimas semelhantes às reais. Você consegue encontrar o produto em formas como spray, que deve ser borrifado algumas vezes ao dia, conforme a prescrição médica. Essas substâncias agem auxiliando o sistema imunológico para defender os tecidos bucais.

Mais Matérias: Saúde Bucal
Flúor na higiene bucal: conheça os benefícios, como usar, presença em alimentos e mais
Saúde Bucal
Flúor na higiene bucal: conheça os benefícios, como usar, presença em alimentos e mais
A saúde bucal depende de uma série de cuidados com a cavidade bucal. O uso e consumo de flúor, por exemplo, é o principal deles. Embora seja um elemento de pouco destaque na tabela periódica, ele é um grande aliado para a saúde do seu sorriso e fazemos uso dele todos os dias, mesmo sem se dar conta....
Enxerto ósseo dentário: um guia completo sobre o procedimento odontológico
Saúde Bucal
Enxerto ósseo dentário: um guia completo sobre o procedimento odontológico
Você já ouviu falar em enxerto ósseo dentário ? Responsável por ampliar a altura e a espessura do osso, o procedimento é indispensável para quem deseja realizar um implante no dente. Mas, assim como qualquer outra técnica odontológica, o enxerto ósseo dentário também...
Ausência de cálcio nos dentes: como identificar?
Saúde Bucal
Ausência de cálcio nos dentes: como identificar?
Você sabia que o cálcio é um nutriente essencial para manter a saúde dos seus dentes? Sim, isso mesmo! Além de garantir o funcionamento de outras partes do organismo, ele participa ativamente na formação, no crescimento e até mesmo na manutenção dos dentes e dos ossos. Apesar do...
Dente furado pode provocar mau hálito?
Saúde Bucal
Dente furado pode provocar mau hálito?
O surgimento de um dente furado é sempre sinônimo de prejuízos para a saúde bucal. Isso porque, além de indicar a presença de cárie, o quadro também pode resultar em outros problemas bucais, como sensibilidade nos dentes e gengiva inchada. Mas, o que poucos pacientes sabem é que, o dente...
Antibiótico pode causar manchas nos dentes: mito ou verdade?
Saúde Bucal
Antibiótico pode causar manchas nos dentes: mito ou verdade?
O surgimento de manchas nos dentes pode ser causado por uma série de fatores diferentes. O desgaste do esmalte dentário e o consumo excessivo de flúor, por exemplo, são os principais entre eles. O que poucos pacientes sabem é que, o uso indevido ou exagerado de antibióticos também pode resultar nas...
Infiltração no dente pode causar dor de cabeça? Especialista explica!
Saúde Bucal
Infiltração no dente pode causar dor de cabeça? Especialista explica!
Dentre as diversas doenças bucais, a infiltração no dente é uma das que trazem mais...
com a participação de:
Julliane Gonzalez
CRO-RJ: 49513