O aparelho fixo convencional não é o único modelo possível para o tratamento ortodôntico, apesar de ser um dos mais conhecidos e usados. Dependendo do caso do paciente, o profissional pode indicar o uso dos aparelhos autoligados. Esse modelo apresenta um desenvolvimento eficaz nas fases de alinhamento e nivelamento por conta de sua ação nos dentes. E ainda, esse dispositivo apresenta dois tipos possíveis: o ativo ou passivo. Para entender as diferenças entre eles, o dentista Sérgio Henrique Casarim explicou cada um deles.

Conheça os aparelhos autoligados

A característica do aparelho autoligado são os braquetes especiais. “Ele tem uma ‘porta’ que prende o fio ortodôntico, não necessitando assim das borrachinhas que o aparelho tradicional utiliza”, esclarece o ortodontista. Ou seja, o aro ortodôntico é ligado diretamente ao braquete. Dessa maneira, a tensão aplicada no dispositivo é mais contínua, se comparada ao modelo tradicional que conta com a presença das borrachinhas. Esses itens acabam se desgastando, o que resulta em uma diminuição da pressão mais facilmente. Para completar, os aparelhos autoligados podem ser ativos ou passivos.

Saiba as diferenças entre os aparelhos autoligados passivos e ativos

De acordo com o profissional, a diferença entre esses dois tipos de aparelhos autoligados está na forma como o fio ortodôntico é preso ao braquete. “Nos aparelhos autoligados passivo, existe uma ‘porta’ no bráquete que fecha prendendo o fio dentro dele, mas sem tocar o fio, ou melhor, sem fazer força nele”, define ele.

Por outro lado, o modelo ativo, conhecido também como portinhola ou clip de fechamento, é caracterizado pelo fio tocar. O clip de fechamento do braquete atua como uma mola. Assim, a peça pressiona ou toca o fio mais cedo e, então, o braquete é capaz de fazer determinados tipos de movimentos antes, como de torque dos dentes.

A indicação de uso desses aparelhos autoligados está relacionada ao tipo de má oclusão apresentada pelo paciente. “Dependendo da necessidade de algum tipo específico de movimento dos dentes optamos por um ou outro aparelho”, comenta Sérgio.

Quais são os cuidados com esses modelos de aparelhos autoligados?

Começar a usar aparelho ortodôntico é também modificar o momento de higiene bucal, isso porque a higiene passa a contar com alguns acessórios próprios para esse momento como a escova ortodôntica, passa fio e escova interdental. Esses itens foram desenvolvidos exclusivamente para pacientes em tratamento ortodôntico, que estão passando pelo tratamento ortodôntico. Assim, o seu sorriso fica livre do acúmulo de placa bacteriana, restos de alimentos e problemas bucais. Não deixe esse cuidado de lado!

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Henrique Casarim Fernandes - Ortodontia e Ortopedia Facial
Juiz de Fora - MG
CRO-MG: 15649