Provavelmente, quando você colocou seu aparelho ortodôntico fixo, imaginou que tudo acabaria por ali e dentro de alguns anos, aquilo seria retirado e seu sorriso estaria alinhado e lindo. Mas, infelizmente, o tratamento ortodôntico não é como um passe de mágica. Entre os cuidados necessários está a manutenção em consultório. Indesejada por muitos pacientes, devido à dor que pode causar, a manutenção envolve alterações na força que o aparelho faz sobre os dentes. É um procedimento essencial e com o aparelho móvel não seria diferente.

Um pouco diferente do fixo, as alterações no aparelho ortodôntico móvel são feitas diretamente nele. “Os ajustes do aparelho fixo são todos realizados diretamente na boca do paciente. Já no móvel são feitos fora da boca, diretamente sobre o aparelho”, explica o ortodontista Marcos de Borba, que também esclarece, a seguir, as principais dúvidas sobre como funciona a manutenção desse tipo de aparelho.

Por que o aparelho móvel também precisa de manutenção?

Como em qualquer outro tipo de aparelho, o móvel precisa que ajustes sejam feitos para garantir a movimentação desejada pelo dentista. Sem esses ajustes, o aparelho pode direcionar os dentes para qualquer lugar. “Ele pode realizar movimentos tanto dentários, quanto modelação óssea e, para isso, precisa de ajustes mensais, pois um aparelho, seja móvel ou fixo, precisa de ativação de força nos seus componentes, do contrário ficará inativo”, explica ele.

Vou sentir dor depois da manutenção?

Provavelmente sim. Tudo depende da força exercida sobre o aparelho. Geralmente, os ortodontistas precisam apertá-los, o que pode sim causar um certo incômodo no paciente. Mas a dor sentida com o aparelho fixo é bem maior, já que as mudanças são feitas enquanto o paciente está de aparelho.

De quanto em quanto tempo deve ser feita a manutenção no aparelho móvel?

Os resultados das manutenções são sentidos durante 5 a 10 dias. Durante esse período, o aparelho faz a movimentação adequada aos novos sentidos impostos pelo dentista. “Após isso, é necessário que se aguarde uns 15 dias para que haja a reorganização tecidual para se aplicar novamente força”, indica ele. Com o tempo, a força vai se perdendo e é preciso de mais um impulso, então as visitas são recomendadas a cada 25 ou 30 dias.

O que o paciente pode fazer para conservar melhor esse tipo de aparelho?

Quando falamos sobre aparelhos no geral, qualquer dano pode significar o prolongamento do tratamento ortodôntico. Então, se você não quer nenhum atraso, é importante seguir todas as recomendações de seus dentistas. Especificamente com os aparelhos móveis, os cuidados são bem fáceis. “Deve-se escová-lo pelo menos 2x ao dia, com água e sabão ou creme dental. Quando não estiver utilizando-o, guarde sempre no estojo e nunca solto na bolsa”, recomenda o ortodontista. Marcos também indica não lavar com água quente e não enrolá-lo em um guardanapo, já que pode ser confundido com lixo e jogado fora sem perceber.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Marcos de Borba - Ortodontista
Porto Alegre - RS
CRO-RS: 12129