Você recebeu o diagnóstico de que irá usar o aparelho ortodôntico e na sua cabeça logo surgiram muitas dúvidas relacionadas a esse assunto. É bem verdade que a vida de borrachinhas, braquetes e fios pode ser o maior pesadelo de alguns pacientes, mas com o aparelho invisível o cenário pode mudar. Perfeito para quem quer aliar a estética com o tratamento, o acessório tem conquistado cada vez mais espaço nos consultórios. Pensando nisso, o Sorrisologia preparou uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o assunto.

1. Aparelho ortodôntico

Ninguém pode negar: o famoso sorriso metálico costuma chamar atenção, principalmente quando se é criança e não se sabe ao certo qual a função do acessório. Entretanto, com os avanços na ortodontia, o conforto e a estética dos pacientes também se tornaram prioridade. Uma prova disso é o aparelho ortodôntico invisível. Por isso, que tal saber um pouco mais sobre o assunto e sanar possíveis dúvidas?

1.1 Entenda a importância do tratamento ortodôntico

É claro que usar aparelho está longe de ser o sonho de alguém. Ainda assim, o acessório vai além de questões estéticas e pode ser necessário para garantir a sua saúde bucal. Nesse caso, o tratamento é indicado para pacientes que precisam melhorar problemas relacionados à arcada dentária, como dentes desalinhados e mordidas erradas. A má oclusão pode trazer uma série de consequências para a vida do pacientes, desde meras dores de cabeça até disfunções nas articulações da mandíbula. Para evitar esse quadro, o aparelho ortodôntico é a melhor opção.

2. Aparelho ortodôntico invisível

Quando se trata do aparelho ortodôntico invisível, é comum que a primeira dúvida que venha em mente é: como é possível movimentar os dentes sem o uso dos braquetes? Acontece que esse tipo de aparelho é baseado no mapeamento 3D da boca de cada paciente, o que garante que as etapas do tratamento sejam programadas e o efeito final possa ser visto antecipadamente pelo software. Sendo assim, ainda que o acessório seja feito de plástico transparente, ele carrega uma espessura previamente programada para exercer uma força mais precisa e direcionada nos dentes, promovendo a movimentação em menos tempo.

2.2. Principais vantagens do aparelho invisível

Embora a questão estética seja a mais atrativa, o aparelho ortodôntico invisível oferece diferentes vantagens para os pacientes. Uma delas é a facilidade na limpeza do acessório. Acontece que, diferente dos aparelhos fixos, ele pode ser removido durante as refeições, o que facilita a escovação e o uso do fio dental. Além disso, o fato de causar menos dor e desconforto durante o tratamento também pode ser um ponto positivo na hora da escolha, já que eles não possuem volume, fios ou pontas. Além disso, em alguns casos específicos, o aparelho invisível pode trazer um resultado mais rápido do que o aparelho de metal.

2.3. Em quais casos o uso do aparelho invisível é indicado?

Uma das vantagens do aparelho invisível também é a sua maior restrição: a remoção. Por serem mais fáceis de perder por crianças e adolescentes, o tratamento pode levar mais tempo para ser finalizado, variando de acordo com a colaboração do paciente. Por isso, o acessório costuma ser indicado apenas em casos clínicos mais simples. Ainda assim, é importante conversar com o seu ortodontista e não se basear em casos de amigos e conhecidos. Apenas o seu dentista saberá indicar o melhor tipo de tratamento para o seu caso!

3. Entenda as diferenças entre o aparelho invisível e os alinhadores transparentes

Quando se trata de tipos de aparelhos mais discretos, é comum que o invisível e o transparente sejam os mais citados. Embora tenham o mesmo objetivo, os dois aparelhos são completamente diferentes. O aparelho invisível, por exemplo, é feito com uma pequena película transparente removível para corrigir os dentes desalinhados. Mais moderno do que o aparelho fixo metálico, ele é uma opção para quem não quer ter um sorriso metálico durante o tratamento.

Já o aparelho transparente é bem diferente quando se trata de estrutura e flexibilidade. Isso porque ele é colado aos dentes, como os antigos aparelhos metálicos. Por isso, eles dão ao ortodontista um controle maior de seu uso pelo paciente. Apesar das distinções, os dois modelos precisam de total dedicação e comprometimento de quem está usando para garantir o melhor resultado ao fim do tratamento.

4. Cuidados com o seu sorriso

Se você pensa que o uso do aparelho invisível requer menos cuidados está completamente enganado! Assim como o modelo metálico, ele também precisa de uma atenção diária - tanto na parte da higiene bucal, quanto na alimentação. Para não bobear e garantir a eficácia do tratamento, é só conferir as dicas que o Sorrisologia separou para que não haja problemas.

4.1. Higiene bucal é fundamental para garantir a sua saúde bucal

Independente do tipo de aparelho ortodôntico escolhido, uma coisa é certa: a atenção com a sua higiene bucal precisa ser redobrada. Afinal, agora os alimentos podem grudar não só entre os dentes, como também no próprio aparelho. Para garantir uma boa limpeza, escovas com cerdas macias são a melhor opção. Além delas, o fio dental e o enxaguante bucal devem fazer parte da sua rotina. Lembre-se: a escova completa dos dentes é a principal maneira de evitar o acúmulo de placa bacteriana e, consequentemente, o surgimento de doenças periodontais que podem prejudicar o seu sorriso.

4.2. Atenção à alimentação

Com o início do tratamento ortodôntico, o paciente precisa estar ciente de que algumas coisas vão mudar no que diz respeito a sua alimentação. No caso do aparelho invisível, não poderia ser diferente. É verdade que bebidas como café, refrigerantes e sucos de coloração escura fazem parte da nossa rotina, mas esses líquidos devem ser evitados durante o uso do acessório para evitar manchas. Para garantir um acessório limpo e transparente, é importante retirá-lo antes das refeições, com excesso do consumo da água mineral.

4.3. Como higienizar o aparelho invisível

A higienização do aparelho invisível também é um ponto importante para garantir a eficácia do tratamento. Ainda eles sejam trocados em pouco tempo, se não forem bem limpos podem se tornar a porta de entrada para placas bacterianas, que por sua vez, podem dar origem a cáries e outros problemas bucais. Para evitar esse incômodo, o ideal é limpar o aparelho com uma escova macia e creme dental regularmente.