A gravidez é um momento muito especial na vida de uma mulher, principalmente para aquelas que sempre tiveram o sonho de ser mãe. As consultas de pré-natal tornam-se essenciais e parte da rotina da futura mamãe, que são essenciais para a saúde de ambos. Além da ida ao ginecologista, as visitas ao dentista também não podem ser deixadas de lado nessa fase. E se durante a gravidez um procedimento odontológico é necessário? Existe algum risco em tomar anestesia nessa situação? Veja o que a dentista Dulce Cabelho diz sobre o assunto.

Grávida pode tomar anestesia para consultas odontológicas?

Durante a gestação todos os cuidados com a saúde e o corpo se tornam redobrados. As preocupações também aumentam e muito. Essa dúvida pode deixar as futuras mamães apreensivas, mas segundo Dulce, a anestesia de dentista pode sim ser usada, “porém sob alguns cuidados”, ressalta. Os anestésicos odontológicos são diversos, e com diferentes porcentagens de vasoconstritores. “As gestantes devem ser submetidas à anestésicos com menor porcentagem desses vasoconstritores”, explica.

Para evitar riscos basta escolher o anestésico ideal

Muitas mudanças acontecem no corpo da mulher durante a gravidez. “Nessa fase, as maiores mudanças ocorrem no sistema hematológico e cardiovascular, como resultado direto da atividade hormonal alterada”, esclarece ela. A maior concentração de vasoconstritor em anestésicos pode contribuir para o aumento de distúrbios hemodinâmicos, que afetam a circulação sanguínea, para o feto pelo poder de risco na passagem da barreira placentária. “Em geral, lidocaína a 2% é o anestésico de escolha para que estes efeitos sejam diminuídos”, diz.

Esses procedimentos podem ser importantes para manter a saúde da mãe e do bebê

A necessidade dessa preocupação em relação à anestesia não significa que os procedimentos ou tratamentos devam ser evitados durante a gravidez. “Os procedimentos odontológicos podem e devem ser feitos para que haja melhora na qualidade de vida da gestante e do feto”, indica a profissional. Basta ter atenção na escolha do anestésico, no controle da pressão arterial e também evitar exames de imagem.

Veja os principais cuidados com a saúde bucal necessários durante a gravidez

Com todas essas mudanças acontecendo no corpo da gestante, o cuidado com a manutenção da saúde bucal precisa ser ainda maior nessa fase: higiene bucal com técnicas de escovação constantes, uso do fio dental e visitas trimestrais ao consultório são essenciais.
“Isso é necessário para que não hajam riscos de aumento do volume gengival que podem ser provocados pelas alterações hormonais”, afirma Dulce.