Já ouviu falar em anestesia eletrônica? Agora você não precisa mais ter medo de ir dentista e fazer tratamentos de canal ou pequenas cirurgias. O novo método de anestesia odontológica possibilita anestesiar mucosas e gengivas sem dor e com maior precisão. Utilizando um aparelho eletrônico, o cirurgião-dentista injeta anestesia com um objeto bem similar a uma caneta, conseguindo assim manipular sua utilização com mais eficiência somente no local a ser tratado, evitando a dormência de diversas áreas da boca após o procedimento. A cirurgiã-dentista Viviane Fellows conversou com o Sorrisologia sobre dúvidas e curiosidades sobre a nova tecnologia.

Qual a diferença da anestesia eletrônica para a convencional

De acordo com a cirurgiã-dentista, a grande diferença é que o fluxo do anestésico é feito com um controle automatizado, evitando inclusive a dor do momento da picada da agulha. “Já na anestesia convencional, o profissional necessita mais habilidade para controlar a velocidade da introdução da agulha e a liberação do anestésico no local injetado”, explica. A nova técnica é aplicada na gengiva inserida, região com menor sensibilidade e onde a chance de sentir a dor da picada é mínima.

Ao introduzir a agulha extra-curta no tecido com menos velocidade, o dispositivo também libera pequenas porções do anestésico para anestesiar a região antes mesmo que a agulha perfure o tecido. “Não há nenhum efeito colateral, e nenhuma contraindicação a utilização dessa técnica. Inclusive ela é super indicada para pacientes com necessidades especiais, crianças e aqueles que sofrem de fobia de dentista”, afirma a Viviane. Segundo a profissional, a anestesia eletrônica não vai interfere no pós-operatório, que continuará com as mesmas recomendações do especialista: “A técnica usada é o que muda, não o líquido anestésico”, finaliza.

Os benefícios da anestesia computadorizada

São muitos benefícios que a anestesia eletrônica oferece. A facilidade de uso e a segurança para o profissional possibilitam um procedimento mais eficiente, personalizado e tranquilo para o paciente. Entre eles, o destaque é a redução da dor e a sensação de boca dormente durante horas após o procedimento cirúrgico. Como esse método oferece maior precisão na hora de injetar a anestesia e controle da quantidade mínima da substância, o medicamento anestesia somente a área a ser tratada. Dessa forma, logo após ao tratamento o paciente pode voltar às suas atividades normais.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Viviane Fellows - Cirurgiã-dentista
Rio de Janeiro - RJ
CRO: 42816