Atualmente, as pessoas têm se conscientizado mais sobre a importância da boa alimentação. Por isso, muitas recorrem aos nutricionistas para ajudar nessa tarefa. Uma das principais maneiras de se cuidar é equilibrar o que você come. Na maioria dos casos, é indicada uma dieta rica em fibras. Esses alimentos, além de ajudar todo o corpo, como no controle do açúcar no sangue ou melhora da função intestinal, também ajudam a manter a saúde dos seus dentes e gengiva, sabia? A dentista Viviane Ferrari veio explicar a importância dos alimentos fibrosos nos cuidados bucais.

O que são alimentos fibrosos?

Todo mundo já ouviu falar que faz bem para a saúde manter uma dieta rica em fibras. Os alimentos que são formados por esse elemento são denominados de fibrosos. A exemplo deles temos aveia, gérmen trigo, granola, feijão, grão de bico, lentilha, escarola, couve, rúcula, brócolis. Essas opções são importantes para ajudar no funcionamento do corpo, especialmente a digestão. Isto acontece porque esses alimentos são eliminados de maneira mais fácil e, então, contribuem para eliminar toxinas.

Alimentos fibrosos promovem uma limpeza nos dentes

Assim como explicou a especialista, os alimentos fibrosos são caracterizados por exigirem um maior tempo de mastigação. “Isso faz com que a produção de saliva seja aumentada, promovendo assim uma melhor lubrificação da mucosa bucal, além de equilibrar o PH da boca evitando a cárie”, esclarece Viviane.

Além disso, a mastigação dos alimentos ricos em fibras é uma maneira de realizar uma limpeza dos dentes, superficialmente. Por isso, é comum ouvir falar de alimentos detergentes, pois eles promovem essa limpeza na cavidade oral.

“As pessoas que não comem esses alimentos deixam de ingerir vitaminas importantes na manutenção dos tecidos que suportam os dentes, por exemplo, a vitamina C”, alerta a dentista. E ainda, a vitamina ajuda a manter o colágeno e sua falta no organismo pode causar sangramentos na gengiva.

Veja as dicas de higiene bucal!

O recomendado pelos dentistas é realizar a higiene bucal três vezes ao dia, pelo menos, após as principais refeições. Os alimentos fibrosos não contribuem para a formação de cáries, mas os resíduos deles, quando não eliminados corretamente da boca , podem provocar mau hálito. Por fim, a dentista dá dicas da higiene ideal. “Escovar com escova de cabeça pequena e cerdas macias fazendo movimentos suaves e repetitivos sobre os dentes e a gengiva”, orienta ela. Para completar, use o fio dental, colocando-o entre um dente e o outro para esfregar a superfície lateral de cada elemento.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Viviane Ferrari - Cirurgiã-Dentista
São Paulo - SP
CRO-SP: 67380