A busca pelo sorriso perfeito normalmente vem acompanhada da ideia de ter dentes mais brancos. Não é à toa que muitos recorrem ao clareamento dental para conseguir isso, e embora o certo seja procurar a ajuda de um especialista, muita gente ainda insiste em experimentar métodos encontrados na internet, como é o caso da água oxigenada. Mas será que isso realmente ajuda a clarear os dentes? Veja o que Vinícius Barçal, especialista em dentística, tem a dizer sobre o assunto!

Água oxigenada pode ser utilizada para clarear os dentes?

Se você está pensando em clarear os dentes e leu na internet que a água oxigenada é uma boa opção para isso, não se engane. A verdade é que para se clarear os dentes de forma eficaz e segura é necessário utilizar géis clareadores específicos, testados e aprovados por especialistas. Mas afinal qual a relação entre a água oxigenada e o clareamento? Vinícius explica: “De fato o gel clareador de Peróxido de Hidrogênio é um composto conhecido popularmente como água oxigenada. Entretanto, a água oxigenada em solução (por exemplo a água oxigenada 10% vendida em farmácias) não deve ser utilizada como clareador de dentes”.

4 consequências da água oxigenada para a saúde bucal

• Alteração do pH bucal, que aumenta a acidez e pode levar a desmineralização do dente, enfraquecendo-o
• Sensibilidade dentinária
• Lesões dos tecidos moles (queimaduras, inflamações da mucosa)
• Manchas nos dentes, prejudicando a estética do sorriso

Água oxigenada pode ser indicada para bochechos

Segundo Vinícius, a água oxigenada de 10 volumes pode sim ser indicada para bochechos, mas isso somente em casos muito específicos. Quando há inflamação na gengiva, por exemplo, a água oxigenada age com o objetivo de matar as bactérias anaeróbicas por um determinado tempo. Entretanto, utilizar essa substância com o objetivo de clarear os dentes não é recomendado, conforme o especialista explica: “Não há comprovações científicas de que a água oxigenada possa clarear os dentes. O uso dela para este fim trata-se de uma ‘lenda urbana’.”

Clareamento dos dentes só se for acompanhado por um especialista!

Existem pelo menos três tipos de tratamentos clareadores, que são separados pela forma de aplicação, que pode ser através da técnica de consultório, caseira ou combinada. Todos os procedimentos são supervisionado pelo cirurgião-dentista. “A substância clareadora é basicamente o Peróxido de Hidrogênio para ambas as técnicas, o que difere é a concentração e o tempo de aplicação”, revela o especialista.

• Clareamento no consultório: A técnica utiliza um peróxido com concentrações mais elevadas, isolando tecidos moles (gengiva e mucosa oral) para evitar irritações e queimaduras, por períodos de 30-45 minutos. São necessárias de 2 a 4 sessões com intervalos médios de uma semana.
• Clareamento caseiro: Na técnica caseira, as concentrações do peróxido são menores, excluindo a necessidade do isolamento da gengiva. O gel é aplicado na moldeira pelo paciente em sua residência durante o período de 2-8 horas de aplicação diária por 14-30 dias. Consultas de acompanhamento são necessárias para avaliar o andamento e possíveis alterações no tratamento.
• Clareamento combinado: Também há a possibilidade de combinar as duas técnicas, trazendo melhores resultados. Primeiramente, o paciente é submetido a uma sessão de clareamento no consultório, que prepara o dente para receber a técnica caseira, que vai viabilizar o branqueamento dos dentes.

Como escolher a melhor técnica?

Para saber qual é a técnica mais indicada para você, o melhor a se fazer é procurar um cirurgião-dentista. “Ao realizar a anamnese e o exame clínico, o profissional pode identificar se o paciente está apto ou não para realizar o clareamento e qual é a melhor opção de tratamento para o caso”, conta Vinícius, que completa: “Em geral o efeito do clareamento dental permanece entre 1 a 3 anos. Após este período pode ser realizado tratamento de retoque do branqueamento. Comparado ao clareamento inicial, este tratamento é muito mais rápido e requer menor tempo de aplicação do gel”.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7