O desgaste dos dentes pode ser provocado pelos mais diversos fatores, mas você sabia que cada tipo de degradação da estrutura recebe um nome diferente? Abrasão, abfração, atrição e erosão podem ter nomes parecidos, mas cada um afeta o dente de uma forma específica. “O diagnóstico é clínico e o tratamento é afastar os agentes traumáticos e restabelecer a oclusão, quando possível”, orienta a estomatologista Dulce Helena Cabelho. Isso quer dizer que o acompanhamento profissional é essencial na hora de identificar se há algo de errado, pois só assim será possível tratar. Confira as principais diferenças entre cada lesão, de acordo com a especialista.

Você sabe o que é a abrasão?

Esse processo acontece devido a fatores externos e, segundo a profissional, uma das principais razões para que ocorra abrasão na superfície dentária é devido ao desgaste por técnica incorreta. Isto é, quando a escovação é realizada de maneira inadequada - principalmente quando há o uso da força exagerada -, a abrasão tende a se desenvolver. Outro fator que também pode contribuir para o quadro é o uso de cremes dentais abrasivos ou de escovas com cerdas muito duras. Além disso, ela destaca que normalmente os mais afetados nesse processo são em incisal de dentes anteriores.

Abfração está relacionada a fatores internos

A abfração, por outro lado, é causada principalmente pela má oclusão da arcada ou até pelo contato prematuro entre os dentes. Também deve ser observado se hábitos parafuncionais, como o excesso de força durante a mastigação ou o apertamento dos dentes, podem estar influenciando neste quadro. Mas na prática, o que é a abfração? De acordo com Dulce, esse problema é caracterizado pela perda de estrutura dental na porção cemento/esmalte nas regiões cervicais de dentes posteriores, mas diferentemente da abrasão, as causas para isso estão relacionadas a fatores internos.

Atrição é algo natural do organismo

A atrição é um processo fisiológico e natural, onde ocorre o desgaste da estrutura dentária em V na região incisal de dentes anteriores. A principal causa para isso é o contato entre os elementos dentários, principalmente durante o ato da mastigação. Inclusive, é bem comum que as pessoas tenham o hábito de associar esse problema ao envelhecimento, mas vale destacar que isso não é uma regra e a atrição pode afetar tanto os dentes permanentes quando os decíduos (de leite).

Erosão precisa de atenção especial

Por último, temos a erosão dentária, que é um dos tipos de desgaste dentário mais conhecidos. Atrelada a reações químicas provocadas por ácidos, ela pode ser causada tanto por fatores extrínsecos - como o consumo excessivo de alimentos e bebidas ácidas - como por fatores intrínsecos - como a ação de ácidos gástricos em nossa boca, principalmente quando casos de refluxo e vômitos recorrentes são frequentes. Além disso, Dulce ressalta que a perda de estrutura causada pela erosão acontece geralmente na região cervical e na oclusal de dentes posteriores.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dulce Helena Cabelho Passarelli - Estomatologia, Patologia Bucal e Laserterapia
São Paulo, SP
CRO-SP: 35856