Com a modernização do mundo e da forma de se consumir alimentos, houve uma grande mudança que está associada aos padrões alimentares que passaram a ser incorporados na dieta das pessoas. Pode não parecer, mas o que você come não influencia apenas na silhueta, mas também nos seus dentes. Apesar das crenças comuns orientarem sobre o que se deve comer ou não, o fato é que cada pessoa deveria seguir uma alimentação individualizada, baseada no seu histórico de saúde geral e bucal. Você já conversou com seu dentista sobre isso? A estomatologista Dulce Cabelho trouxe algumas explicações.

Como a alimentação influencia na saúde bucal?

Aquele conhecido ditado “Você é aquilo que você come” não poderia explicar melhor. Os alimentos estão diretamente ligados ao funcionamento do seu corpo, já que são a fonte de energia. Por isso, é importante estar atento àquilo que você está ingerindo e as quantidades. “Alimentação rica em fibras é a melhor aliada da saúde bucal”, pontua a profissional. Dessa maneira, você consegue trazer benefícios para sua gengiva, além de promover uma autolimpeza nos dentes.

Quais alimentos podem prejudicar os dentes e gengiva?

Um dos vilões mais comuns da saúde bucal é a cárie. Seguindo esse pensamento, pode-se já entender que são os alimentos ricos em carboidratos e sacarose que mais trazem prejuízos. A correria do dia a dia mudou os padrões de alimentação, fazendo com que houvesse um enorme consumo de produtos vendidos em lanchonetes, que são ricos em diferentes tipos de açúcares.

Esse consumo em excesso aumentou o índice de cáries tanto em crianças quanto em adultos. Por isso, é importante redobrar a atenção na hora de comê-los. “Devem ser ingeridos em quantidade suficiente para manter o equilíbrio orgânico, porém são mais influenciadores da formação de placa bacteriana por ficarem aderidos ao esmalte dental”, explica Dulce. Dessa maneira, não deixe de lado a escovação e higiene bucal após as refeições. Esses hábitos são indispensáveis!

As dietas restritivas podem afetar a saúde bucal?

A alimentação deve ser aliada ao seu corpo, e não inimiga. E como ela está ligada diretamente à saúde bucal, a falta de alguns cuidados podem trazer consequências negativas. Podemos destacar as dietas restritivas, como pacientes que fazem uso de medicamento controlado, quem foi submetido à radioterapia e pessoas que fazem dietas de emagrecimento “Elas contribuem para o excesso de formação de placa bacteriana sobre os dentes e mucosa bucal”, ressalta a estomatologista. Nesses casos, pode acontecer o aparecimento de cárie e doenças oportunistas, como a candidose bucal. Por isso, fique atento e mantenha um acompanhamento com o profissional especializado. Assim, sua saúde bucal estará sendo mantida e controlada corretamente.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dulce Helena Cabelho Passarelli - Estomatologia, Patologia Bucal e Laserterapia
São Paulo, SP
CRO-SP: 35856