Você provavelmente já ouviu falar naquele velho ditado: “é melhor prevenir do que remediar”, certo? A verdade é que essa citação faz todo o sentido quando se trata da nossa saúde bucal, afinal, muitos problemas podem se manifestar se a pessoa não souber cuidar com carinho do seu sorriso. A cárie até pode ser um problema silencioso no início, mas ao longo do tempo ela pode se tornar algo muito doloroso e incômodo, e você certamente não vai querer passar por isso. Em um bate-papo com a dentista Andressa Chuang, a especialista deu algumas dicas de como diminuir as chances das monstrinhas aparecerem e esclareceu outras abordagens sobre o assunto.

Entenda como surgem as cáries

“A cárie é uma doença causada por um desequilíbrio no pH bucal, que, com a ação das bactérias chamadas streptococcus mutans, causam uma desmineralização no esmalte dentário, formando as cavidades”, explica Andressa. O processo em si ocorre com a acidez salivar devido à ingestão de determinados alimentos associado à má higienização bucal, já que esse desequilíbrio favorece a bactéria e, consequentemente, o surgimento das cáries. Entretanto, é preciso ter muito cuidado, pois segundo a especialista esse quadro clínico pode trazer algumas consequências. Dor e sensibilidade são os problemas mais comuns, mas em casos mais graves, a falta de tratamento adequado pode até mesmo levar a perda do elemento dentário.

A alimentação influencia no aparecimento da cárie

Como já foi dito, não é apenas a higiene bucal inadequada que pode provocar o surgimento das cáries. A alimentação também tem grande importância durante esse processo, pois é através dela que o cenário se torna favorável para isso. Como a profissional alerta, alimentos ricos em açúcar contribuem para o desequilíbrio do pH. E, embora muitos tenham a ideia de que o doce é o único mal, Andressa avisa que nem sempre a substância está aparente: alimentos ricos em carboidratos, como pães e massas, também contêm açúcar. “Durante o processo de digestão, esses alimentos são transformados em açúcar pelo corpo”, conta.

Há tratamento para a cárie?

Felizmente, a profissional afirma que podem ser realizados diversos tratamentos - isso só vai depender da avaliação de cada caso. “Nos que são simples, pode ser feita a remoção do tecido carioso e confecção de restauração em resina composta”, conta. Já quando o quadro está mais avançado, normalmente indica-se o tratamento de canal; e ainda há uma terceira possibilidade, que é apenas em casos extremamente graves, onde pode ocorrer a extração dentária. Logo, a prevenção é a melhor maneira de evitar o aparecimento das cáries.

5 dicas para diminuir as chances das cáries aparecerem

1) A mais importante de todas: mantenha uma boa higiene bucal. Escovar os dentes corretamente e passar fio dental todos os dias é uma boa forma de cuidar do seu sorriso.

2) Evite o excesso de açúcar na alimentação, pois além de fazer mal à saúde no geral, isso também pode prejudicar a saúde bucal.

3) Beba bastante água! Essa substância, além de hidratar, tem a capacidade de equilibrar o pH e aumentar a produção de saliva. Isso é super importante na diminuição da acidez bucal.

4) Troque as escovas de dente de tempos em tempos, ou ao perceber que ela está muito gasta. Afinal, com o desgaste ela vai perdendo sua eficiência.

5) Visite o dentista regularmente! Além de fazer uma limpeza minuciosa, é ele que vai avaliar se sua higienização em casa está sendo realizada adequadamente e poderá tratar quaisquer alterações dentárias logo no início, evitando maiores complicações.

Este artigo tem a contribuição da especialista:
Andressa Chuang - Dentista na Belluh Odontologia Premium.
CRO-RJ: 47355