Você finalmente fez o clareamento dental e os seus dentes parecem até de outro mundo! Fazia tempo que você não os via com uma coloração tão clarinha e a vontade é de sair sorrindo para tudo e para todos. Essa sensação é boa demais, né? Mas para manter esse resultado incrível, é preciso ter alguns cuidados até mesmo com o que você come, pois alguns alimentos tendem a provocar manchas nos dentes. O odontólogo e especialista em dentística Vinícius Barçal indicou quais são eles, e alertou também para outras questões como a sensibilidade e a duração do tratamento. Confira!

Que alimentos evitar após realizar o clareamento?

Apesar de a descoloração dos dentes ser associada ao processo de envelhecimento natural do dente, Vinícius alerta que fatores extrínsecos relacionados a pigmentação da dieta alimentar também podem influenciar nesse processo. Dessa forma, o especialista sugere: “Para prolongar o efeito do clareamento deve-se manter uma higienização adequada (com escovação e fio dental) e evitar o consumo de alimentos cromogênicos, que além de amarelar os dentes, estão correlacionados com outros problemas bucais, como cáries e até mesmo o câncer bucal”. Os alimentos cromogênicos, por sua vez, são ácidos e com forte pigmentação, como:

1) Chocolate
2) Café
3) Chás
4) Refrigerantes
5) Alimentos ricos em corantes naturais ou artificiais, como beterraba e molho de tomate industrializado

Sensibilidade nos dentes pode acontecer

Além dos cuidados com a alimentação para evitar manchas após o clareamento, outra questão que também precisa da sua atenção é a sensibilidade nos dentes, que pode vir a acontecer. De acordo com o especialista, a sensibilidade é relativa a cada paciente e depende de inúmeros fatores, mas é preciso relatar isso ao profissional que cuida da sua saúde bucal para que ele tome as devidas medidas. “Estas reações não são contra-indicações para o tratamento, porém alguns ajustes devem ser feitos para minimizá-las, desde o uso de dentifrícios para sensibilidade, flúor, ajustes na concentração e tempo de aplicação do gel, até mesmo a utilização de laser terapêutico para sensibilidade após as sessões de clareamento.”

O tempo de duração do clareamento dental

Desde que o paciente cumpra todo o procedimento corretamente e siga as recomendações indicadas pelo dentista, o efeito do clareamento dental pode durar de 1 a 3 anos, no geral. “Após este período pode ser realizado tratamento de retoque do branqueamento. Comparado ao clareamento inicial, este tratamento é muito mais rápido e requer menor tempo de aplicação do gel”, indica o odontólogo. Entretanto, vale destacar que para iniciar esse tipo de tratamento, o paciente deve ter sua saúde bucal em um bom estado, com ausência de cáries e doença periodontal, além de lesões em mucosa e grande quantidade de trincas em esmaltes.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Vinícius Barçal - Odontólogo e Especialista em Estética
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 3979-7