A correria do dia a dia faz o tempo livre ficar cada vez menor. E em meio a tantas tarefas, uma ou outra acaba sendo deixada de lado - ou praticada de forma errada, como é o caso da saúde bucal. Se você parar para pensar, os cuidados bucais, apesar de diários, são muitos simples e consomem pouco tempo no seu dia. Não abrir da mão da escovação e manter as visitas regulares ao consultório do dentista, para acompanhar e prevenir doenças, são alguns exemplos. Pensando nessa lista dos mais diversos cuidados, o Sorrisologia destacou 4 recomendações de dentistas para que sua saúde bucal esteja sempre em dia. Fique de olho e não deixe de segui-las!

O fio dental é indispensável

Pode ser pela pressa ou preguiça, diversas pessoas acabam pulando a etapa do fio dental durante sua limpeza diária. “Ele é um auxiliador no processo de higiene bucal, limpando as áreas entre os dentes, nas quais as cerdas da escova dental não alcança”, ressalta o dentista Edgard de Mello Fonseca. Por isso, antes ou depois da escovação, o importante é usar o item. O profissional indica que o fio dental usado uma vez ao dia, antes de dormir, já é o suficiente. “O fio deverá entrar na gengiva, porque temos uma espécie de vala entre o dente e a gengiva onde as bactérias se alojam”, orienta ele. Esse momento, contudo, deve ser feito com leveza nas mãos para evitar o risco de machucar a gengiva com o fio.

A saúde bucal ajuda a prevenir o herpes labial

Após o contágio, infelizmente, não há cura para o herpes labial. O vírus fica “adormecido” no corpo do paciente e pode se manifestar em algumas ocasiões, como a partir da queda de imunidade. “Hábitos saudáveis, tanto físicos como emocionais, reduzem comprovadamente a incidência da doença, tendo como principais causas de manifestações o estresse, baixa imunidade do organismo, exposição solar intensa e período menstrual”, explica a dentista Camila Esteves. A profissional ainda destaca que uma boa higiene bucal mantém a saúde, o que faz com que seu sistema imunológico esteja sempre em ‘bom estado’, evitando que a doença se manifeste.

É possível contornar o mau hálito

O mau hálito é um grande incômodo. Essa condição acaba atrapalhando na rotina e convivência, já que o odor não é agradável. São conhecidas cerca de 90 causas do mau hálito, dividindo-se entre as bucais e extrabucais. No entanto, não há uma cura específica para essa condição. Para o profissional Maurício Duarte, o correto é controle. “Para que o mau hálito possa ser vencido, é necessário seguir uma série de mudanças na rotina e hábitos alimentares, de higiene e de vida”, destaca. Não deixe de se consultar com um profissional. Assim, seguindo as orientações, em especial as de higiene bucal, você manda o mau odor para longe da sua boca.

O clareamento caseiro pode ser uma alternativa para você

Não está satisfeito com a coloração dos seus dentes? É possível solucionar esse incômodo com o clareamento dental. Além disso, existe a técnica para ser feita no conforto da sua casa. Contudo, é importantíssimo o acompanhamento profissional. “O dentista, além de fazer o clareamento (peróxido de hidrogênio) no consultório, ainda pode pedir para que o paciente continue o processo em casa”, explica a dentista Kalina Diniz. Dessa maneira, com o auxílio da moldeira transparente e o gel clareador, o paciente fará o processo diariamente, após a higiene bucal, e no tempo estabelecido. Seguindo corretamente as orientações, logo será alcançado o resultado esperado.

Edgard de Mello Fonseca - CRO-RJ 22.239 - Especialista em Periodontia e Implantodontia

Camila Esteves - CRO-SP: 93.840 - Mestre e Doutora em dentística reabilitadora e estética

Maurício Duarte da Conceição - CRO-SP: 34.205 - Especialista em Dentística Restauradora e Halitose

Kalina Diniz - CRO-SP: 110560 - Especialista em Dentística e Odontologia Estética.