Quem não fica inseguro quando descobre que vai tirar o siso? De fato, qualquer cirurgia, por menor que seja, causa preocupação. Entretanto, todo o nervosismo acaba causando um pensamento negativo e, a partir daí, as dúvidas começam a aparecer: será que o procedimento dói? A anestesia é realmente aplicada? Costuma demorar muito? Para pôr um fim nesses questionamentos e te deixar mais tranquilo, o especialista Pablo Pause conta ao Sorrisologia 3 coisas que você precisa saber sobre a extração de siso para ficar tranquilo para a sua cirurgia.

O paciente é anestesiado?

Não precisa se preocupar com a dor no momento da cirurgia. Todo procedimento cirúrgico invasivo, como uma extração de siso, precisa de uma anestesia prévia. Grande parte dos cirurgiões costuma fazer isso com a seringa carpule (uma seringa de metal), que também pode ser usada no procedimento de canal. Mas, atualmente, o mercado se encontra bem mais tecnológico. “Aparelhos computadorizados podem substituir a utilização de carpule, promovendo um melhor conforto ao paciente”, explica. Para que o efeito da anestesia ocorra, o cirurgião deve observar a anatomia de cada paciente e aplicar a agulha na região próxima ao nervo do dente a ser removido.

A cirurgia costuma durar quanto tempo?

De acordo com o cirurgião, cada caso é um caso. “O tempo médio de cirurgia de siso vai de 30 a 60 minutos, mas depende da condição do elemento dentário e da perícia do cirurgião”, afirma. Ou seja, o procedimento pode se tornar mais curto ou até mesmo mais demorado. Mesmo que a extração demore um pouco mais, não precisa ficar tenso por isso! O dentista sabe o que fazer para que o seu dente seja removido com segurança, sem causar nenhum problema à saúde bucal.

Os pontos podem se romper?

Eles podem se romper ou se desprender, mas é sempre imprescindível que você comunique ao profissional do fato ocorrido. “Os pontos são peça chave no processo de cicatrização da ferida cirúrgica”, ressalta. Ao realizar o ponto, o cirurgião deve levar em consideração a quantidade de tecido no momento de incisão da agulha. Dependendo de como o procedimento for realizado, os pontos podem se romper. O mesmo acontece se o paciente não praticar o pós-operatório corretamente. De acordo com o dentista, essa fase é importante para que a pessoa tenha uma recuperação segura.

O especialista ainda lembra que o prazo de permanência dos pontos é de no mínimo cinco dias, e o prazo máximo é de dez dias, "Se desprender antes, podem prejudicar a cicatrização e se ficarem por mais dias, causam um desconforto e até a dificuldade de remoção", conclui.