Com o coronavírus, muitos estabelecimentos precisaram fechar as portas temporariamente para evitar aglomerações e a proliferação da nova doença, até mesmo os consultórios de dentistas. Nesse caso, o que o paciente que está passando por tratamento odontológico deve fazer? O Sorrisologia entrevistou a especialista Dulce Helena, que revelou algumas alternativas para continuar a terapia sem sair de casa.

“O que devo fazer se meu dentista fechou por causa da COVID-19?”

Até tudo voltar ao normal, a dentista recomenda continuar o tratamento caseiro, que, no caso, é manter uma boa rotina de higiene bucal: “O uso de enxaguatórios bucais, o manuseio correto do fio dental, além da troca frequente das escovas dentais, sempre que houver necessidade”. No caso de procedimentos estéticos, manutenção ortodôntica, controle de periodontite ou restaurações fraturadas assintomáticas, esses devem ser postergados.

Cuidados para com a saúde bucal para seguir em casa durante a quarentena

- Seguir rigorosamente os horários de higiene bucal;
- Evitar o consumo exagerado de doces;
- Não consumir bebidas ácidas a todo tempo;
- Se você é fumante, diminuir o uso do cigarro;
- O consumo de álcool em excesso também deve ser controlado;

Dica da especialista: “Para que a prática de higiene bucal se torne prazerosa, oriento que os pacientes tenham dois ou três tipos de escovas e cremes dentais para serem utilizados em momentos distintos. Isto estimula, o hábito e o torna mais agradável”.

Atendimento online com o dentista pode ser uma saída

De acordo com a profissional, o atendimento online é um método eficaz para pacientes que necessitam de orientações sobre múltiplos casos. Muitos pacientes em quarentena podem desenvolver transtornos depressivos, distúrbios de ansiedade ou até sentir dor por algum dente que esteja comprometido. “Há várias maneiras de acolher estes pacientes, seja por mensagens, por um telefonema ou por uma videoconferência onde conseguimos observar o paciente e desta forma diminuir o quadro que o aflige através de orientações e até mudança de hábitos”, ressaltou.

Dulce ainda comenta que a presença dos profissionais online neste momento, é um dos métodos mais humano, solidário e de responsabilidade para uma população que está carente em muitos aspectos.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dulce Helena Cabelho Passarelli - Estomatologia, Patologia Bucal e Laserterapia
São Paulo, SP
CRO-SP: 3585