O clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados quando os pacientes não estão satisfeitos com a coloração de seus dentes. Afinal, um sorriso branco e bem cuidado pode acabar se tornando uma porta de entrada para diversas situações positivas na vida. Uma dos grandes benefícios dessa técnica, além dos seus resultados, é que ela pode ser realizada no conforto de sua casa, a chamada técnica caseira. Porém, para que seja realizado de forma correta é preciso ter cuidado e seguir rigidamente as indicações do dentista responsável. Conversamos com o especialista Djalma Faria Neto que separou as principais dicas para quem deseja fazer o tratamento caseiro e a importância do acompanhamento profissional na hora de realizá-lo.

O clareamento caseiro é indicado para qualquer paciente?

O clareamento dental geralmente é indicado para todas as pessoas, porém para pessoas que apresentam tártaro, placa dental ou gengiva com sangramento podem ter algumas restrições. O dentista completa: “O procedimento não é indicado para quem está em um tratamento médico sistêmico e, além disso, não se deve fazer o clareamento em pessoas com menos de 18 anos, gestantes ou que estiverem amamentando”. É importante ressaltar que todo o processo de clareamento em casa também deve ser acompanhado por um dentista para que haja um resultado satisfatório no final.

Quais são os possíveis danos do uso indiscriminado de clareadores?

Apesar de ser feito de forma caseira, não significa que o paciente esteja livre de recomendações e cuidados. Quando o tratamento é realizado sem o auxílio de um profissional da saúde bucal, pode acarretar em uma série de prejuízos, seja pelo uso incorreto dos produtos ou pela técnica inadequada.

Dentre esse prejuízos podemos destacar o surgimento ou aumento de sensibilidade dos dentes e lesões em tecidos moles. O clareamento pode, ainda, não alcançar o efeito desejado caso haja a aplicação de produtos em dentes que não possuem a indicação para o clareamento caseiro.

Vale lembrar que, na técnica de clareamento dental, são usados produtos químicos, portanto, é preciso muito cuidado na aplicação destes. Djalma adverte que se o procedimento não for realizado de maneira correta pode acabar desencadeando também algumas patologias para os pacientes. “Um gel muito forte pode ser agressivo e doloroso para uma pessoa com dentes muito sensíveis. Também há chances de inflamações na bochecha e nos lábios”, comenta.

O que pode ser feito nestas situações?

Para o dentista, a melhor maneira de solucionar esses problemas é procurar um tratamento adequado e com orientações de quem entende do assunto. “Costumo dizer que o melhor método para reverter esses efeitos adversos é lançar mão da prevenção, ou seja, procurando um profissional capacitado que poderá orientar o paciente de acordo com suas necessidades”, recomenda. Ele ressalta que o uso de clareadores que são comprados pela internet sem orientação profissional nunca são considerados como uma saída para quem procura um tratamento caseiro de qualidade. Fique atento e realize o procedimento da forma segura!