Aquela aspecto amarelo ou, às vezes, marrom nos dentes não sai de jeito nenhum e você já tentou de tudo? Pois é, quando a placa bacteriana não é removida totalmente durante a escovação, ela endurece e se transforma no inimigo número um de um sorriso branquinho e saudável: o tártaro. E quando isso acontece, não há escova e nem creme dental que resolva, infelizmente. Mas será que vamos ter de conviver com o dente assim pra sempre? Conversamos com o cirurgião-dentista Max Ferreira para descobrir o que fazer.

Como se retira o tártaro

Segundo o profissional, o tártaro é a placa bacteriana que sofre calcificação e endurece na superfície dos dentes. Ele surge pela deficiência na higienização e acúmulo progressivo da placa bacteriana camada por camada sobre a superfície do elemento dental. Para eliminá-lo, o procedimento indicado é a raspagem. "Pode ser supra ou subgengival. Tudo feito sob anestesia e utilizando instrumentos odontológicos específicos", explica o profissional.

Tratamento apenas no consultório dentário

Como o tártaro se adere firmemente na superfície dentária, não é mais possível removê-lo com a escovação. Por isso, o procedimento deve ser feito apenas por um profissional após a avaliação do problema. Somente ele tem as ferramentas adequadas para resolver o problema. Qualquer pessoa pode passar por este procedimento, mas para isso, precisa estar com a saúde em dia. "Todo paciente pode se submeter ao tratamento periodontal desde que não esteja imunologicamente comprometido", alerta o dentista.

Higiene em dia é a maior prevenção

Portanto, se você perceber qualquer alteração na saúde bucal ou esteja desconfiando de tártaro, não pense duas vezes e procure seu dentista o quanto antes. E quem não tem o problema, mantenha sempre os cuidados. O importante é sempre se prevenir com a higienização bucal adequada e completa, porque como sabemos, praticando esse hábito de maneira correta podemos evitar problemas sérios como esse. Não dê bobeira e cuide sempre do seu sorriso