Toda futura mamãe sabe que para o seu filho nascer saudável é preciso cuidados extras durante a gestação. Além de deixar alguns hábitos de lado, como bebidas alcoólicas e cigarros, ela precisa adotar uma alimentação saudável, praticar atividades físicas adequadas e, também, manter uma boa higiene bucal.

Se a sua saúde bucal não está em dia pode refletir negativamente no futuro sorriso do seu bebê. A atenção odontológica durante a gestação é necessária, visto que essa fase é delicada, afinal, você está cuidando de dois sorrisos. "As gestantes são pacientes que apresentam um temporário risco odontológico devido às mudanças físicas, psicológicas e hormonais, que podem criar condições adversas na saúde bucal. Mas o atendimento odontológico pode ser realizado em qualquer período da gestação", explica o odontopediatra Pedro Garcia Fernandes Neto. Feita de maneira correta, o tratamento é eficaz e garante a segurança de um sorriso bonito para a mamãe e seu filho.

Cuidados especiais no atendimento

Quando as mulheres descobrem a gravidez ou estão planejando engravidar, vão logo para uma consulta com seu ginecologista para garantir todas as recomendações e cuidados. Mas nem todas incluem na agenda uma visita ao dentista, não é mesmo?

O melhor conselho que podemos dar para essas futuras mamães é resolver todos os probleminhas bucais, até antes mesmo de ficar grávida, se possível. "O segundo trimestre é considerado o período mais estável da gestação, então recomenda-se que as intervenções odontológicas sejam realizadas nessa época com o objetivo de eliminar focos infecciosos e, assim, evitar quadros de dor", recomenda o profissional. As radiografias, por exemplo, só devem ser indicadas em casos indispensáveis.

O atendimento para grávidas envolve um aparato todo especial, como explica Pedro. "Algumas complicações podem surgir durante o atendimento odontológico, como a hipoglicemia, o reflexo de vômito e tonturas, por isso, as sessões clínicas devem ser curtas, evitando assim, situações de estresse".

Problemas orais mais comuns

Nos três primeiros meses da gestação os vômitos são comuns e, por conta disso, a boca fica mais ácida prejudicando o esmalte dos dentes. Recomenda-se realizar bochechos com água ou enxaguante bucal para promover a higienização.

A gengivite também está em cena nessa fase, deixando os dentes e gengivas das mulheres sensíveis e necessitados de cuidados especiais. Isso pode acontecer pelos enjoos matinais e mudança hormonal. "Os hormônios na gravidez alteram as fibras da gengiva facilitando o acesso de bactérias que provocam gengivite", explica o profissional.

Mas nada que bons hábitos bucais não possam resolver. Uma escovação caprichada, uso frequente do fio dental, alimentação balanceada e visitas periódicas no seu dentista são medidas que ajudam a diminuir esse e muitos outros problemas dentários.

Dica: experimente trocar os alimentos doces por integrais como queijo, verduras, legumes e frutas frescas, pois ajuda muito na saúde dos dentes e combate a gengivite.

Mamãe cuidadosa = bebê feliz e saudável

Ser mais atenciosa com seu bem-estar durante a gravidez faz toda diferença para a vida do seu bebê e, claro, para a sua também. Priorizar o pré-natal odontológico é importante! Converse com seu dentista, informe sobre qualquer incômodo que estiver passando, se já teve abortos naturais anteriores ou se está fazendo uso de algum medicamento. Esses detalhes são valiosos e podem influenciar a forma pela qual seu dentista vai atendê-la e tratá-la. Não abra mão desses cuidados, pois quando seu bebê estiver em seus braços, vocês terão muitos motivos para sorrirem um para o outro.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Pedro Garcia Fernandes Neto - Odontopediatra

CRO-SP 32124