Produto Relacionado:

Quando chegamos a um certo momento da vida e, por algum motivo, perdemos um ou mais dentes, surge a dúvida sobre qual é o melhor tratamento: o uso de prótese ou o implante dentário? Ambos são indicados pelos dentistas, mas existem diferenças na colocação, higiene bucal, alimentação e demais cuidados. Para tirar todas as dúvidas entre os dois procedimentos, o Sorrisologia conversou com a dentista e especialista no assunto Elis Regina e te conta tudo agora.

Qual a diferença?

Os dois possuem a mesma função: repor um ou mais dentes perdidos, porém, de formas diferentes. "A arte dental, ciência que lida com a reposição de tecidos bucais e dentes perdidos, visando restaurar e manter a forma, função, aparência e saúde, consiste na prótese dentária que pode ser total, fixa ou sob implante", explica a protesista. "O implante substitui a raiz do dente repondo o elemento perdido. Entretanto ele precisa de uma prótese para a reabilitação ficar completa".

As indicações variam para cada caso

"Vai depender da análise do histórico de saúde do paciente, estudo clínico e expectativa da pessoa que deseja realizá-lo". Antes do procedimento cirúrgico a pessoa deve estar em dia com os exames médicos. "Pacientes descompensados, diabéticos ou hipertensos são contraindicados até que haja controle". No caso da prótese, o universo bucal também precisa estar saudável. "Problemas fúngicos, periodontais e virais agudos contraindicam a colocação da prótese, pois pode levar a problemas de adaptação, bem como a perda dos mesmos".

A alimentação requer cuidados

Elis garante que o paciente poderá ter uma alimentação comum nos dois casos. Só é necessário tomar cuidado com alimentos crocantes, com corantes ou muito ácidos, pois desgastam ou amarelam o material. A especialista deixa apenas uma dica para aqueles que fazem o uso da prótese total. "Evitar alimentos pegajosos e grudentos, pois podem deslocar a prótese verticalmente".

A higiene bucal tem lá suas diferenças

No caso da prótese o que realmente muda é a forma de realizar toda essa higiene que, dependendo do modelo, precisa ser feita em etapas e com ferramentas específicas. "A prótese dentária geralmente necessita de escovas interdentais. As fixas, além da escovação normal, o uso do fio dental. Na removível deve ser feita a higiene separadamente da boca, com uma escova macia e, sempre que possível, com algum limpador de dentaduras", explica.

Quem faz implante dentário pode realizar uma higiene tradicional, com escovação, fio dental e enxaguante. "O implante necessita de uma avaliação pelo menos semestral para uma manutenção da limpeza. Além, é claro, da escovação normal". Assim fica melhor manter um bom resultado do tratamento e deixar sua boca livre das doenças causadas pelo aumento placa bacteriana.

Um fio dental pode ajudar a limpar ainda mais o seu sorriso

Para tornar este momento higiênico mais prazeroso e eficiente não deixe de lado o uso de fio dental. Como o modelo multibenefícios que ajuda a remover todos os restinhos de alimentos acumulados entre os dentes, previne doenças gengivais e, ainda por cima, possui um deslizamento super macio para os seus parceiros bucais, proporcionando, também, uma limpeza mais eficaz e refrescante para sua prótese ou implante.