Produto Relacionado:
Escova Dental Oral-B Pro-Saúde Ultrafino
Escova Dental Oral-B Pro-Saúde Ultrafino
Compre aqui

Você está no momento da escovação dos dentes quando percebe que a espuma saiu avermelhada. Volta o rosto ao espelho, sorri e percebe a gengiva sangrando entre alguns dentes. Será que isso é uma gengivite? Essa é uma dúvida muito comum nesses casos de ferimentos na gengiva. Convidamos o dentista Flávio Luposeli para explicar melhor a relação entre o sangramento gengival e a gengivite.

Sangramento na gengiva é sempre gengivite?

O sufixo "-ite" significa inflamação de algum órgão. Nesse sentido, gengivite é um termo que caracteriza um processo inflamatório gengival, podendo ser motivada pela presença de placa bacteriana ou cálculo gengival, o famoso tártaro. "Os processos onde este sangramento ocorre espontaneamente ou por situações não traumáticas, sempre caracterizam um quadro inflamatório gengival e, portanto, uma gengivite". 

Outras causas para o sangramento na gengiva

Já o sangramento na gengiva ocasionado por traumas como acidentes com escovas de dentes, por exemplo,  não entram como um caso de gengivite. O dentista destaca outras situações comuns para o surgimento de sangramento. "Ferimentos por trauma, como o uso de palitos de dente, escovação com escovas de cerdas duras, fio dental utilizado sem o devido cuidado ou alimentos com espinho são alguns exemplos", afirma.

Portanto, se houve sangramento "do nada", ou seja, sem uma das situações citadas acima, é muito provável que seja um quadro de gengivite. Porém, somente seu dentista pode realizar o diagnóstico.

Recomendações importantes

Para evitar o sangramento na gengiva, seja por algum trauma ou por acúmulo de placa bacteriana, a orientação é sempre a boa higiene oral, além de evitar alguns hábitos como o uso de palitos de dente. "Recomenda-se fazer bochecho com enxaguatórios, e caso os sintomas não desapareçam em três dias, procurar ajuda profissional", finaliza. Então, nunca deixe para resolver esse problema depois, pois esses pequenos ferimentos são uma porta aberta para microrganismos entrarem na sua corrente sanguínea.