Os dentes são elementos muito importantes do nosso sorriso. Cada um dos 32 que compõem nossa arcada possui um papel indispensável para o funcionamento perfeito dessa parte do nosso corpo. Eles precisam ser bem cuidados, com uma higiene bucal adequada, para que fiquem saudáveis. No entanto, alguns problemas podem surgir, por diferentes motivos... Nesses casos, algumas técnicas podem ser usadas para recuperar os dentes danificados. Entre elas estão a restauração e a obturação. Na linguagem popular elas podem acabar sendo usadas com o mesmo significado, por isso fica difícil distinguir um processo do outro. Pensando nisso, o Sorrisologia conversou com Fernando Luiz Tavares, que explicou a diferença!

Qual a diferença entre elas?

Tanto a restauração quanto a obturação são procedimentos utilizados para recuperar dentes que sofreram danos. No entanto, segundo Fernando, isso não significa que sejam iguais. “São coisas distintas”, afirma o especialista em estética restauradora e endodontia. “Quando estamos nos referindo a recomposição de faces comprometidas de um elemento dental, utilizamos a expressão restauração, que a rigor significa: devolver a forma, a função e a estética do elemento dental”, explica ele. Já na obturação, por sua vez, o processo ocorre de forma diferente. “Nesse caso você está de fato apenas fechando hermeticamente aquele espaço do interior do elemento dental.”

Restauração é usada em problemas na coroa do dente

Ambas as técnicas, portanto, são feitas de formas diferentes. Mas em que casos será que cada uma delas é usada? “O termo restauração é utilizado quando vamos recompor partes da estrutura da coroa dental que foi perdida por cárie ou trauma”, diz ele. A coroa é a parte mais visível do dente, que fica exposta no nosso sorriso. Ela é muito importante também nas refeições, já que é usada para morder e triturar os alimentos. As cáries são um problema que pode acometer essa região, e precisa ser tratado assim que identificado. Além disso, traumas, causados por acidentes no dia a dia, também podem prejudicar essa área.

Obturação é feita no caso de um tratamento de canal

Já a obturação, por sua vez, tem outro papel na recuperação da saúde bucal. “Esse termo é utilizado quando se está realizando um tratamento do canal, aí sim você está obturando e não restaurando”, explica ele. O procedimento do canal pode ser indicado em casos de cáries mais profundas, quando a lesão chega a atingir a polpa do dente. Ele é composto por diferentes etapas, sendo a última delas a obturação, e tem como função devolver a capacidade funcional do elemento dental.

As duas técnicas podem ser combinadas

Nesses casos em que o tratamento de canal é necessário, as duas técnicas podem ser usadas em combinação. “Depois que você faz a obturação do canal radicular, o dente vai precisar receber uma restauração”, afirma Fernando. Dessa forma, com a obturação o espaço interior do dente é fechado e ele recupera também sua forma e aparência, graças a restauração, atingindo o melhor resultado possível.