Você já deve ter aprendido na aulas de biologia que a maioria dos seres vivos, como nós, precisam respirar para viver. Ficar por um tempo sem alimento é até possível, mas sobreviver sem respirar, não! O processo de inspirar o oxigênio pelo nariz e eliminar o gás carbônico pela boca funciona como um combustível para o nosso corpo que libera energia para garantir o funcionamento dos nossos órgãos dia e noite, sem nenhuma pausa. A respiração através do nariz possui três importantes funções: umidificação, aquecimento do ar inspirado e proteção das vias aéreas.

Mas muita gente tem o costume de fazer este processo respiratório somente pela boca. Pode parecer um hábito inofensivo, mas, na verdade, é um detalhe que pode trazer malefícios à saúde oral, sem contar os danos ao corpo em geral. Além do risco de um desenvolvimento anormal do rosto e da arcária dentária, uma respiração errada pode entortar os dentes, causar gengivite e, até mesmo, oxigenar o cérebro com o ar que entra pela boca, prejudicando a capacidade de atenção e o rendimento nos estudos e no trabalho. Respire fundo e prepare-se para conhecer mais desse problemas e a melhor forma de tratá-lo.

Não fique de “boca aberta” com esse problema

Tem vezes que por mais que você tente respirar pelo nariz, não dá para fazer isso de maneira confortável sem sentir falta de ar. Pois é, os motivos da respiração bucal variam muito, desde carne esponjosa nas narinas, desvio de septo, alergias (a tão conhecida sinusite ou rinite alérgica), má formação do nariz e da boca. No entanto, existem alguns maus hábitos que favorecem a respiração inadequada, como o uso da chupeta e mamadeira por tempo além do recomendado.

As causas da respiração bucal podem ser diversas. Por isso, se repararem em algo anormal, durante o dia ou a noite, é muito importante fazer uma boa avaliação com um profissional para que o tratamento seja eficaz.

Malefícios da respiração bucal

A respiração bucal pode surgir desde os primeiros dias de vida, e muitas vezes, pela falta de percepção dos pais, o problema acaba sendo prolongado. Conheça outros malefícios que a respiração errada pode provocar:

-Mordidas cruzadas, quando os dentes de cima encaixam por dentro e os de baixo por fora;

-Mordidas abertas, quando os dentes da frente não se tocam, ficando um espaço entre eles;

-Apinhamentos dentários, quando os dentes ficam amontoados pela falta de espaço;

-Falta de crescimento da mandíbula;

-Nas crianças pode ocorrer a chamada Síndrome da Respiração Bucal (SRB), que é responsável por problemas de sono, ansiedade, causando baixo desempenho escolar, sonolência diurna, além de apresentarem maior possibilidade de desenvolvimento de infecções respiratórias.

A solução

A única forma de descobrir o que está acontecendo é fazer um diagnóstico do problema. Para isso, toda ajuda é bem vinda. Com um time de médicos especialistas no assunto, entre eles, o otorrinolaringologista, seu querido dentista e o fonoaudiólogo, é preciso detectar o problema de forma mais correta. Não tenha medo de descobrir o que você tem e dar um fim nesse problema.

O que pode ajudar

-O processo de amamentação materna ajuda no posicionamento do maxilar e auxilia a respiração das crianças;

-Largar o uso da chupeta e mamadeira depois dos três anos;

-Uma ajuda próxima também é sempre bem vinda. Se os pais, parentes ou pessoas próximas notarem o problema o mais cedo possível, melhor. E não tente ignorar a opinião dessas pessoas. Procure ajuda e apenda a respirar novos ares!