A higiene bucal é um trabalho em conjunto. Cada ferramenta do seu kit completa a outra na tarefa de manter dentes, gengiva e boca bem saudáveis. No entanto, existe um item que é evitado por muitas pessoas neste momento: o fio dental. Com movimentos de vai e vem, muita gente desiste de usar esse utensílio por pensar que em toda higiene bucal ele deve ser utilizado. Mas será que essa frequência é necessária? Para esclarecer o assunto, a dentista Thalita Costa explica quantas vezes por dia é suficiente passar o fio para manter o sorriso limpo.

Usar o fio dental quantas vezes?

Após todas as refeições, vários restinhos de comida costumam ficam grudados entre os dentes. Para tirá-los de lá, só usando o fio dental mesmo. Mas não é preciso usar em toda higiene bucal. Segundo a dentista, uma vez ao dia é o bastante para restabelecer a saúde gengival e dentária. Este hábito deve ser aplicado, de preferência, após o último banquete do dia. "O importante é remover toda a placa (acúmulo de sujeira e bactérias), através das ferramentas que temos no nosso kit de higiene oral".

Passar o fio além dos dentes

Muita gente usa o fio apenas para tirar aquele restinho de comida que ficou preso entre os dentes. A questão é que essa ferramenta também é responsável por remover toda a placa bacteriana naquele espaço e na gengiva."O fio dental deve ser passado por entre todos os dentes, entrando na gengiva e sendo esfregado pra cima em movimento de 'polimento de sapato'”. Assim ele expulsa toda a placa escondida na mucosa, evitando a formação de cárie, gengivite e periodontite.

Adote o fio dental pelo resto da vida

Com o passar dos anos, seus dentes precisam cada vez mais de cuidados. A profissional explica que após a higiene, a formação de placa bacteriana é constante na nossa boca, e esse processo acelera logo depois da ingestão de alimentos ricos em sacarose. E para evitar esse acúmulo em qualquer fase da vida, é essencial realizar uma higiene bucal completa, sem abrir mão da limpeza interdental. “É importante o passar o fio dental todos os dias, mesmo com o uso de próteses fixas e implantes podem ocorrer inflamações gengivais e estas colocam os implantes a perder”.