Todo mundo deseja abrir o sorriso em frente ao espelho e estar satisfeito com o que enxerga. No entanto, seja por descuido com a higiene bucal ou decorrente de alguma fratura, há casos em que a extração dentária é necessária. E então, o que fazer? A extração é comumente mais relacionada aos dentes sisos, contudo, eles não são os únicos com chances de remoção da cavidade bucal. O Sorrisologia conversou com a dentista Beatriz Bussab sobre o assunto. Entenda em quais casos é possível salvar o dente da extração.

Saiba mais sobre a extração dentária

De acordo com a profissional, a prática da odontologia visa preservar e prevenir problemas da saúde bucal do paciente, por isso a extração dentária seria a última das consequências, indicada somente quando não há mais outras maneiras de recuperação. “Nenhum dente precisa ser extraído, na maioria dos casos indicamos a exodontia dos dentes do siso devido à falta de espaço na arcada dentária, evitando posteriormente maiores problemas com os dentes vizinhos pela falta de espaço”, destaca a profissional. Entretanto, ainda podem aparecer casos em que a extração é inevitável, seja pelo comprometimento do próprio dente ou devido outros problemas. E então, qualquer dente presente na arcada dentária, se não tiver outra maneira de solução, pode ser extraído.

Quais são as possibilidades para tentar salvar o dente da extração?

Manter as visitas regulares ao dentista é uma maneira eficaz de prevenir problemas com a sua saúde bucal, o que ajuda em driblar a maioria dos casos de extração dentária. “Todo tratamento tem como objetivo salvar o dente e reabilitá-lo”, comenta Beatriz. Uma simples cárie, por exemplo, pode levar à destruição do dente. Geralmente, a restauração é uma solução eficaz, mas, para os casos em que o paciente demora a procurar ajuda, o tratamento de canal é indicado.

É também possível salvar um dente com próteses fixas em quadros que o paciente quebra uma boa parte da coroa do dente. “Quando vemos a possibilidade de tratamento do dente ao invés de extração, podemos realizar tratamentos para reabilitar aquele dente, fazer o acompanhamento e manutenção para a prevenção”, orienta a odontologista.

Saiba o que fazer em casos de extração dentária

Mesmo que a odontologia tenha como objetivo preservar o sorriso do paciente, há casos em que não é possível driblar a extração dentária e fazer outro tratamento. “Caso a indicação dada pelo dentista seja de extração, o paciente deve seguir as recomendações do pré e do pós-operatório”, ressalta Beatriz. Para completar, o papel do dentista é essencial nesse momento. Assim o profissional pode realizar um planejamento para substituir o dente perdido, como através da colocação de implantes ou próteses dentárias. O paciente então consegue recuperar a função, mastigação e estética corretas do seu sorriso.