Produto Relacionado:

Perder um dente interfere diretamente na autoestima do paciente. E ainda, essa ausência também causa problemas bucais, como na hora da mastigação. A falta do dente faz com que o paciente, instintivamente, passe o alimento para o outro lado da boca ao mastigar. Então, começa o problema, pois acontece uma sobrecarga desses músculos que desencadeia uma série de outros problemas. O implante dentário pode ser uma solução para contornar esse quadro. Entretanto, após a colocação deste, é preciso entender o que muda. Com as explicações do dentista Augusto Pary, veja a importância da função mastigatória para os pacientes que possuem esse dispositivo.

Saiba os principais cuidados com o implante dentário

Faltar um dente no sorriso pode significar um momento constrangedor para o paciente, prejudicando sua qualidade de vida. Mas esse cenário pode ser contornado. “Sempre que houver uma perda dentária por qualquer motivo, o implante é a melhor opção para substituição do dente”, explica o profissional. Contudo, como qualquer outro tratamento, o implante dentário também requer atenção após o procedimento. “É fundamental tomar cuidado com a higienização, compreender que essa terceira dentição, assim como os dentes, devem ser cuidados, do contrário pode ocasionar problemas gengivais, que vão afetar a estrutura do implante e podem levar à sua perda”, explica o especialista.

Para essa tarefa, você pode contar com a ajuda do dentista para orientá-lo em como realizar de maneira correta. Outro cuidado importante são as visitas regulares ao consultório, para ter a avaliação a longo prazo do estado do implante. Como é indicado para qualquer outro paciente, as consultas devem ser feitas a cada seis meses.

Veja a importância da mastigação

A mastigação é uma função primordial, já que está diretamente ligada ao sistema digestivo do paciente, sendo a porta de entrada. Pacientes com perda dentária, muitas vezes, são avaliados por praticarem a mastigação unilateral. Isso acontece devido a ausência do dente, levando o alimento para ser mastigado de um único lado. Dessa maneira, compreende-se a importância da harmonia do sorriso, para que não aconteça problemas nas funções.

O implante dentário acaba influenciando nessa ação, pois o paciente recebe novos elementos em sua cavidade bucal. Por isso, é importante prestar atenção nesse momento, com a volta do dente, para mastigar bilateralmente e trabalhar ambas musculaturas bucais. “Mastigação deve ser bem feita, para que os alimentos sejam triturados e ingeridos sem problema”, destaca Augusto. Após os cuidados específicos nos primeiros dias, para se acostumar com o implante, as demais precauções são as mesmas de qualquer outro paciente.

Alimentos pastosos são indicados durante a recuperação do implante dentário

Segundo o profissional, nos primeiros dias é importante manter uma dieta leve, com líquidos pastosos e sem alimentos consistentes. “O paciente não pode mastigar, já que pode interferir na cicatrização, causando dor e inchaço”, esclarece ele. E então, após esse período indicado, a cicatrização já foi finalizada e as próteses colocadas sobre os implantes. Nesse momento, é possível que o paciente retorne à sua dieta normal e livre, assim como fazia anteriormente.