A falta de cuidados bucais pode repercutir em muitas complicações para seus dentes e boca. A doença periodontal é uma das maiores inimigas neste assunto. Responsável por grande parte da perda dentária, ela continua sendo um incômodo constante no universo bucal de muitas pessoas criando uma série de problemas. Entre eles está o sangramento gengival, a perda óssea e, por consequência, a queda do dente afetado. O cirurgião-dentista Cláudio Rêgo esclarece todo os riscos e consequências da periodontite.

O que é a periodontite e como surge?

O profissional explica. "É a doença que afeta a estrutura de suporte do dente". Essa vilã normalmente surge por conta do acúmulo de tártaro que se forma a partir das placas bacterianas, reflexo de uma higiene bucal incorreta e da ausência nas visitas ao dentista. Por isso é tão importante aprender a utilizar todas as ferramentas para combater a periodontite, como a escova e o fio dental. Ir ao odontologista é um compromisso que não pode sair da sua agenda. Marque uma consulta regularmente, de acordo com sua saúde bucal.

Descubra as características dessa vilã

É complicado notar o surgimento da periodontite por ser uma doença muito silenciosa, mas existem alguns sinais que podem ser percebidos. "Sangramento na gengiva e a perda óssea, com retração gengival", explica Cláudio. Por isso, ao notar algum sangramento durante a higiene bucal ou que sua gengiva está diminuindo, fazendo com que o dente fique mais exposto, procure um odontologista ou Técnico em Saúde Bucal para identificar o problema.

Fique atento as consequências da periodontite

Assim como toda doença bucal, a periodontite tem suas consequências que refletem não só na boca, mas também no organismo como um todo. "A gengiva fica inflamada, levando em sua progressão a perda óssea, o que leva a queda do elemento dentário e com menos dentes a mastigação fica prejudicada". A falta de um dente influencia muito na hora de mastigar. Nem sempre o alimento é triturado de forma certa e isso pode causar problemas estomacais e provocar outra complicação no meio bucal: o mau hálito. 

Cuide dessa doença o quanto antes

"O tratamento consiste primeiro na tartarotomia (retirada do tártaro), polimento e aplicação de flúor". O dentista também reforça que se não houver uma melhora na qualidade da higiene diária, nenhum procedimento vai adiantar. Portanto, use sempre o seu kit bucal periodôntico de forma correta, com escova macia, creme dental e sem esquecer do fio dental. Ele é elemento importante no combate à periodontite. A tecnologia PTFE, deixa o fio ainda mais resistente contra o rompimento, além de ter um textura macia que se encaixa e desliza até mesmo nos espaços mais justos. Cuidando do seu sorriso agora, você terá muito a ganhar no futuro.