A possibilidade de fazer um clareamento dental com certeza já passou pela cabeça de muitas pessoas. Nesse momento, certas questões podem surgir para quem está pensando em realizar esse tratamento. “Será que o resultado vai ficar artificial? Clareamento estraga o esmalte dentário?” são algumas das dúvidas mais comuns. Não se preocupe, o clareamento mantém o tom natural do dente e não estraga o esmalte! Além disso, outra insegurança que pode aparecer é o medo de sentir dor durante o processo. A dentista Kalina Diniz esclareceu esse assunto!

Mantenha o acompanhamento de um dentista e evite efeitos colaterais

O clareamento é um processo seguro, que visa deixar os dentes mais claros e o sorriso mais bonito. No entanto, dependendo da forma como for feito, ele pode causar efeitos colaterais. “Quanto mais alta a concentração do gel clareador e mais longo o tempo de duração maiores serão os efeitos”, alerta ela. Sensibilidade dentária, irritação nas gengivas e danos ao esmalte do dente são alguns deles. “Além disso, pode causar prejuízo às restaurações e prótese mais escuras, que certamente terão que ser substituídas, causando um custo dispendioso para o paciente”, explica.

É normal sentir dor durante esse tratamento?

Segundo Kalina, a dor pode surgir como consequência durante o tratamento, mas ela não deve ser considerada normal. “Se a técnica for seguida, ela é eficaz e segura”, esclarece. No entanto, a resposta de cada indivíduo diante do tratamento é individual, por isso é preciso levar em conta as características específicas de cada um.

Caso esse problema aconteça, existem alguns cuidados que podem ser tomados. “Pode-se indicar o flúor, o qual age fazendo uma remineralização do esmalte dentário, o uso de cremes dentais específicos para dentes sensíveis e o uso de géis à base de fosfato de cálcio, que agem fechando os túbulos dentinários e integrando a estrutura dental”, diz a dentista.

Saiba as principais dicas da dentista para quem vai realizar um clareamento dental

Para que o clareamento ocorra sem nenhum problema, sem causar dor ou qualquer outro efeito desagradável, e alcance os resultados planejados, é preciso seguir algumas recomendações. Afinal, do que adianta fazer o tratamento e não conseguir seu sorriso desejado? Kalina indica ir ao dentista para fazer uma consulta inicial para saber se tem algum quadro como cáries, retração gengival ou gengivite, que podem atrapalhar o procedimento. “Faça uma boa profilaxia e evite alimentos ou bebidas que tenham corantes como café, vinho, molho de tomate, suco de uva”, diz ela. Além disso, é importante evitar também o cigarro, pois a nicotina prejudica o tratamento. Por último, mas não menos importante, consulte um dentista de confiança para garantir o melhor deste procedimento.