Entre várias condições existentes que podem afetar a saúde bucal, a cárie é uma das maiores preocupações das pessoas, de forma geral. Um dos principais cuidados que devem ser tomados é em relação aos alimentos que podem favorecer esse quadro. Doces, balas, refrigerantes e chicletes estão entre eles, já que estes são ricos em açúcar. Entretanto, será que o chiclete sem açúcar pode ser consumido sem essa preocupação? A dentista Camila Stofella esclarece essa dúvida!

Doces: grandes aliados das cáries

Que o açúcar favorece a cárie nós já sabemos. Mas você sabe como esse processo acontece? O consumo de açúcar por meio de bebidas e alimentos permite que o pH da cavidade oral se torne muito ácido e favorável ao crescimento das bactérias causadoras da doença. "Elas metabolizam esse açúcar produzindo ácidos que destroem o esmalte, formando cavidades”, explica a profissional.

O chiclete também pode trazer prejuízos para a saúde bucal

Alguns doces, como chicletes, possuem açúcar em sua composição, permitindo que o sabor fique mais agradável e receptivo. "Apesar de pequenas, essas guloseimas podem favorecer ao aparecimento da cárie por conta do açúcar em sua composição”, afirma. Além disso, é preciso tomar cuidado porque os chicletes também podem provocar danos à articulação (ATM) pelos intensos movimentos repetidos.

Quando sem açúcar, o chiclete pode ser consumido sem preocupações?

Apesar da versão do chiclete com açúcar causar esses malefícios, o chiclete sem açúcar, feito com xilitol possui um potencial para “adoçar” mas não consegue ser fermentado pelas bactérias. Portanto, “ele promove proteção contra a cárie”, explica.

Segundo a dentista, de modo geral, o chiclete sem açúcar pode ser consumido sem muita preocupação. No entanto, é importante sempre evitar seu uso por um período prolongado, a fim de evitar problemas na mandíbula. “Esses movimentos forçam nossa musculatura e articulação”, esclarece.

A versão sem açúcar pode trazer benefícios

Além do benefício em relação à cárie, quando consumimos o chiclete sem açúcar, alguns outros também podem ser citados. Entre eles estão a estimulação da produção de saliva pelas glândulas salivares, promovendo limpeza nos restos de alimentos, que ficam acumulados e presos nos dentes, e também a purificação do hálito.

Cuidado! Ele não substitui a higiene bucal

Isso não significa, no entanto, que o consumo do chiclete possa eliminar a necessidade de uma boa higiene bucal. “Lembre-se que a higienização dentária com escova, creme e fio dental nunca deve ser substituída pelo chiclete”, alerta Camila. Além disso, caso você esteja produzindo pouca saliva ou com mau hálito constante, não deixe de agendar uma consulta com seu dentista. Isso pode significar algum problema no seu sorriso que deve ser investigado o quanto antes.